Última hora
This content is not available in your region

Paulo Futre: "O FC Porto ainda tem de sofrer em Sevilha"

Paulo Futre: "O FC Porto ainda tem de sofrer em Sevilha"
Tamanho do texto Aa Aa

Em dia de quartos-de-final da Liga Europa, com duas equipas portuguesas prestes a entrar em campo, a euronews falou em exclusivo com um dos poucos internacionais portugueses que representou FC Porto, Benfica e Sporting. Confesso adepto do Atlético de Madrid, onde jogou seis temporadas e chegou a capitão, não lhe passou ao lado, claro, a eliminação do Barcelona da Liga dos Campeões em pleno Vicente Calderón. Falou-se das provas europeias de clubes, das Ligas portuguesa e espanhola, mas também apontámos já ao Mundial. Revelando “charters” de ambição, citando uma expressão popularizada pelo próprio Futre, o agora empresário, de 48 anos, coloca a Espanha como grande favorita no Brasil, admite Portugal a discutir o título no Brasil, elogia William Carvalho e não vê problemas em Paulo Bento chamar os portistas Fernando e Quaresma à seleção.

Francisco Marques & Manuel Terradillos, euronews: Esta quinta-feira, temos a Liga Europa com duas equipas portuguesas em campo: o Benfica e o FC Porto. Há também duas espanholas, Valência e Sevilha. Acredita na repetição de uma final 100 por cento portuguesa?

Paulo Futre: Espero bem que sim, tal como em 2011 com o FC Porto e o Sp. Braga. O FC Porto tem um jogo muito difícil em Sevilha. Conseguiu um resultado positivo na primeira mão, de 1-0, o que lhe dá sempre vantagem. Se voltar a marcar, garante praticamente a presença nas meias-finais, mas é um jogo muito mais difícil do que o do Benfica, que deu um passo importante ao conseguir um grande resultado [0-1] na Holanda e praticamente já garantiu o apuramento [diante do AZ Alkmaar]. O FC Porto ainda tem de sofrer em Sevilha.

euronews: Na Liga portuguesa, como será o final de campeonato?

Paulo Futre: Creio que o Benfica é praticamente campeão. A luta agora é pelo segundo lugar e aí penso que será o Sporting a ganhar. O FC Porto está a fazer um mau campeonato. Acredito que a classificação, tal como está, não se vai alterar: O Benfica será primeiro. O FC Porto está muito irregular, mudou de treinador, não tem sido fácil. Nos últimos tempos, na Europa, temos visto uma equipa mais forte, com boas exibições diante do Nápoles e do Sevilha. Mas tirando estes jogos na Liga Europa, no resto da época o FC Porto não esteve em bom nível. Mas não podemos esquecer que no Verão passado sairam grandes jogadores como o Moutinho, o James Rodriguez e, no mercado de Inverno, o Lucho Gonzalez. São jogadores de grande qualidade e de difícil substituição.

euronews: O Presidente do FC Porto tem sido um pouco criticado e tem-se falado da eventual sucessão. Acredita que Pinto da Costa se vai manter à frente do clube?

Paulo Futre: Fala-se do fim do ciclo, é normal. O FC Porto teve um ano menos bom, é normal, por isso, que exista algum debate sobre a continuidade ou não do presidente. Mas creio que ele vai continuar.

William Carvalho é um fenómeno

euronews: Em junho teremos o Mundial. Como antevê a prestação de Portugal no Brasil?

Paulo Futre: Esta equipa nunca nos deixou mal e é uma presença constante nas grandes competições. No último Europeu, disputámos a semifinal contra a Espanha e penso que fomos superiores nos 90 minutos. No prolongamento, a Espanha foi melhor e os penalties resultam numa lotaria em que tudo pode acontecer. No final, ganhou a Espanha, mas a verdade é que nós ficámos muito perto [de chegar à final]. Se o Cristiano Ronaldo estiver bem fisicamente, com os grandes jogadores que temos, como é o caso agora do William Carvalho, podemos fazer algo importante no Brasil. Porque não sermos mesmo campeões do Mundo?

euronews: Como vê a ascensão, exatamente, de William Carvalho e a possível chamada por Paulo Bento de mais um lusobrasileiro, Fernando?

Paulo Futre: O William Carvalho demonstrou esta época que é um fenómeno e estou convicto que será titular no Mundial. É incrível o que está a fazer e será muito difícil para o Sporting o conseguir manter na próxima época. Estou convencido que vão haver propostas interessants para o transferir. Em relação ao Fernando, essa é uma pergunta para o selecionador, mas se já foram chamados Deco, Pepe, Liedson… porque não poderá também Fernando ir à seleção? Tem passaporte português e pode ir ao Mundial. É um centrocampista incrível e de alto nível.

euronews: E Quaresma?

Paulo Futre: O Quaresma está a jogar muito bem. Tenho visto um Quaresma de grande qualidade. A qualidade que sempre teve. Esteve muito tempo sem jogar no Dubai e precisava de jogos para recuperar a confiança. Ultimamente tem estado a um grande nível e pode terminar a temporada em grande. Porque não há de ir ao Mundial? Pode estar no banco da seleção, disposto a jogar, e pode vir a dar coisas positivas à equipa.

euronews: Como vê, por outro lado, o atual momento da selecção espanhola? Pode revalidar o título de há 4 anos?

Paulo Futre: É, para mim, a grande favorita. São campeões da Europa e do Mundo. Está a conseguir algo único e para mim são s favoritos. São os mesmos jogadores que ganharam a o Mundial e o Europeu. Podem repeti-lo. Mas será difícil. Há sempre outros grandes favoritos e depois podem haver surpresas, como a Bélgica.

Atlético de Madrid pode ganhar a “Champions”

euronews: Na Liga dos Campeões, o “seu” Atlético de Madrid eliminou esta semana o Barcelona, nos quartos-de-final, O que lhe pareceu o jogo?

Paulo Futre: Foi um “partidaço”. Uma loucura. O Atlético esteve perfeito em termos táticos e a trabalhar como sempre tem vindo a fazer.

euronews: Depois desta exibição, acredita que o Atlético pode ser campeão europeu?

Paulo Futre: Com a garra, a determinação e a ambição desta equipa, não tenho dúvidas que pode ganhar a “Champions.”

euronews: Conseguiu, inclusive, eliminar o Barça sem a atual estrela da equipa, Diego Costa.

Paulo Futre: É um jogador importantíssimo. Não podemos esquecer que no último Verão saiu da equipa o melhor número “9” do Mundo, mas com esta temporada fantástica que Diego Costa está a fazer já nem se fala de Falcao. É incrível o que está a jogar, mas foi uma grande baixa neste jogo.

euronews: A eliminação europeia pode de alguma forma afetar o Barcelona, nas provas nacionais?

Paulo Futre: Já o tinha dito antes, se eliminássemos o Barça seria um rude golpe para eles. Uma eliminação iria afetar muito mais o Barcelona porque um dos objetivos deles desde o início desta época era a Liga dos Campeões.

euronews: O Real Madrid também se apurou para as meias-finais, mas com mais sofrimento do que o esperado depois da vitória por 3-0 em casa sobre o Dortmund. Agora, porém, o sorteio pode ditar um dérbi de Madrid nas “meias”. Como vê o atual momento do Real Madrid?

Paulo Futre: Passa-se com eles o mesmo que com Barcelona: o grande objetivo é a Liga dos Campeões. Estão mais perto, mas ainda têm de passar a semifinal. De qualquer forma, seja qual for o rival, será difícil.

euronews: Como vê o que José Mourinho já conseguiu neste regresso ao Chelsea?

Paulo Futre: Mourinho entrou para a história. É o treinador que chegou a mais semifinais da Liga dos Campões. Estamos a falar de um treinador único, irrepetível, um fenómeno.

euronews: Este fim de semana, no regresso à Liga espanhola, pode o Atlético ressentir-se do desgaste europeu a meio da semana ou consegue anteve-lo imparável rumo ao título espanhol?

Paulo Futre: No campeonato, a equipa de “Cholo” Simeone estão a fazer algo de outro mundo. A jogar desta maneira, com a ambição que revelam e pela forma como lutam por cada bola, podem ganhar esta Liga. Só dependemos de nós mesmos, mas cada jogo que falta será uma final. Restam seis jornadas, estamos na frente, mas não será fácil. Não podemos falhar. O Real Madrid está um pouco atrasado, mas de um momento para o outro tudo pode mudar. Estamos em melhor situação, mas o último jogo será em Barcelona, por isso não vai ser fácil.