EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

UEFA em negociações com a Grécia: "Isto é um cancro no futebol"

Aleksader Ceferin e Kyirakos Mitsotakis
Aleksader Ceferin e Kyirakos Mitsotakis Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma semana depois de um adepto do AEK de Atenas ter sido esfaqueado até à morte, o primeiro-ministro grego encontrou-se com o presidente da UEFA.

PUBLICIDADE

O presidente da UEFA reuniu-se com o primeiro-ministro grego e prometeu reforçar a luta contra com a violência organizada no futebol. O encontro acontece na sequencia da morte de um adepto grego, na semana passada, durante um ataque com paus e bastões liderado por adeptos croatas no exterior do estadio do AEK de Atenas.

"Isto é o cancro do futebol. E estes não são adeptos de futebol. Não lhes chamem adeptos de futebol porque não o são. São pessoas que utilizam o futebol para as suas ideias idiotas", afirmou Aleksader Ceferin,  Presidente da UEFA.

Representantes dos quatro principais clubes gregos juntaram-se mais tarde ao encontro entre Aleksader Ceferin e Kyirakos Mitsotakis.  

"Espero sinceramente que não seja necessário que o governo acione o último castigo que temos à nossa disposição, que é a exclusão temporária das equipas gregas das competições europeias de clubes de futebol. Estou certo de que não teremos de chegar a este ponto e creio que toda a gente já percebeu a gravidade da situação, mas também a determinação do governo em combater este mal pela raiz", afirmou o primeiro-ministro da Grécia. 

Depois do ataque em Atenas, mais de 100 pessoas, na maioria de nacionalidade croata, foram detidas, acusadas homicídio e de pertencerem a um grupo criminoso. Entretanto, o Presidente da Croácia acusou as autoridades gregas de tratarem os adeptos detidos como "prisioneiros de guerra".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Edwin Kiptoo é o novo recordista da Maratona Autêntica de Atenas

Morte de adepto grego leva UEFA a adiar partida da Liga dos Campeões

Skydivers voam sobre a Tower Bridge de Londres