Última hora

Buscas do avião da Malásia airlines retoma em agosto

Buscas do avião da Malásia airlines retoma em agosto
Tamanho do texto Aa Aa

Autoridades australianas assinaram um acordo com a empresa Fugro, especializada em buscas em águas profundas para um levantamento batimétrico do fundo do mar.

O trabalho irá criar um mapa da área traçando contornos da profundidade e composição do fundo do mar que podem ultrapassar 6.000 metros.

  • Fugro Equator/ © Fugro

  • Fugro Equator/ © Fugro

  • Fugro Equator/ © Fugro

  • Fugro Equator/ © Fugro

  • Fugro Equator/ © Fugro

Segundo as autoridades australianas, o estudo pode fornecer uma “informação crítica” no planejamento de novas missões de buscas para começar em agosto. Para esta tarefa o navio Equator Fugro, equipado com um poderoso sistema de radar para o pessoal de águas profundas e especializadas, vai acompanhar o navio chinês Zhu Kezhen nas operações iniciadas recentemente na zona sul Oceano Índico.

Os governos da Austrália e da Malásia discutiram, em Camberra, os custos da próxima fase das operações de busca pelo avião da Malaysia Airlines (MH370), que desapareceu a 08 de março com 239 pessoas a bordo.

A Austrália canalizou cerca de 90 milhões de dólares australianos (62 milhões de euros) para a operação, considerada a mais cara da história da aviação.

A grande parte dos fundos (cerca de 60 milhões de dólares) foi aplicada na busca submarina realizada no Índico, enquanto 25 milhões foram utilizados nas buscas à superfície realizadas pelas forças de Defesa, indicou o chefe da operação coordenada pela Austrália, Angus Houston, em entrevista à televisão ABC.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.