EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Logótipo de JustCavalli provoca ira dos estudantes do sufismo

Logótipo de JustCavalli provoca ira dos estudantes do sufismo
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

Cresce a polémica que envolve Roberto Cavalli. O estilista está a ser acusado de utilizar de forma abusiva um símbolo do sufismo, conhecido como a corrente mística e contemplativa do Islão. A onda de indignação cresce sobretudo nas redes sociais, em diversos países, com várias manifestações frente às lojas da marca JustCavalli.

De acordo com estudantes do sufismo, o símbolo, considerado sagrado, tem um significado espiritual que é posto em causa pela utilização comercial do mesmo. Os alunos do centro MTO Shahmaghsoudi consideram que símbolo da linha JustCavalli é uma cópia de um símbolo sagrado, a única diferença é que a imagem foi rodada em 90º.
Os estudantes dizem mesmo que registaram o símbolo há mais de 20 anos.

Il est fortement préoccupant que @OAMITWEETS ne trouve pas de confusion entre les deux logos #TakeOffJustLogopic.twitter.com/mB07OrHcMp

— Tammy Hajian (@htammyh) 16 Juin 2014

O estilista italiano nega qualquer acusação mas não está prevista uma mudança do logótipo.

E é essa mudança que pretende o movimento #TakeOffJustLogo. Existe em várias línguas e já mobiliza milhares de pessoas.

Take_off_Logo
changezlogojustcavalli.blogspot.fr

Protestos internacionais

As manifestações contra a marca têm ocorrido em vários pontos do mundo: Dallas, Los Angeles (Berverly Hills), Nova Iorque, Dusseldorf e em Londres em frente ao Victoria & Albert Museum onde Roberto Cavalli tinha previsto fazer um discurso mas que acabou por ser cancelado. Outros protestos estão previstos em Milão, Chicago e Vancouver. Mas o maior deve ocorrer no próximo dia 25 de junho, em Paris, dia em que começam oficialmente os saldos.

Cavalli já esteve envolvido noutra polémica religiosa em 2004

Em 2004 foram os hindus a sentir-se ofendidos com o italiano. Cavalli usou a imagem de uma das deusas em roupas interiores e fatos de banho. Nessa altura a contestação foi enorme e o estilista viu-se obrigado a retirar os produtos e a apresentar um pedido de desculpas público.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Museu italiano recria floresta de borboletas da Tanzânia

Chuvas torrenciais provocam inundações e caos no norte de Itália

Centenas de residentes em Veneza manifestam-se contra “taxa de entrada” para turistas