Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Spray Mata Ratos

Spray Mata Ratos
Tamanho do texto Aa Aa

Os ratos danificam plantações, edifícios e infraestruturas – o que representa uma perda de milhões de euros todos os anos. Para além disso, são transmissores de doenças que ameaçam o ser humano. Será que conseguimos derrotar os roedores através da tecnologia? Estamos em Birmingham, onde os cientistas estão à procura de uma resposta.

Como toda a gente nesta zona de Inglaterra, o professor Michael Tisdale da Universidade de Aston tem um problema com os ratos. Vê a sua pequena propriedade invadida por estes roedores que destroem qualquer coisa para conseguirem chegar à comida dos animais domésticos: “As galinhas nesta gaiola têm comida, os ratos aparecem de noite, cavam um buraco, passam por debaixo da porta, entram e roubam a comida.”

Michael tenta usar veneno, mas não dá resultado. Os ratos parecem gostar tanto de algumas toxinas como da comida roubada: “Este sítio parece estar vivo à noite com eles, apesar de colocarmos veneno. Comem o veneno, mas parecem ter desenvolvido uma espécie de resistência. Esse é o principal problema.”

Um projeto de investigação europeu sugere uma nova abordagem: em vez de se esperar que o rato coma veneno suficiente até morrer, o novo sistema pulveriza o roedor com uma única dose mortal de toxinas.

Os cientistas desenvolveram um dispositivo eletrónico que utiliza sensores de luz para provocar a pulverização, exatamente no momento certo. Andrew Ingham, é investigador na Universidade de Aston: “Este é um dos primeiros sistemas comerciais em spray para matar ratos…Mata-os quando a toxina é absorvida através da pele. Realizamos todas as experiências in vitro no laboratório, numa membrana modelo que representa a pele dos ratos. Uma vez otimizadas todas as diferentes fórmulas, vamos selecionar a melhor maneira de transferir a vitamina através da pele.”

Os cientistas criaram uma fórmula baseada em vitamina D, segura para animais comuns, mas mortal para os ratos porque não a conseguem metabolizar. O sistema consegue detetar quando é que o rato está debaixo da lata. Não funciona, se não for um rato, ou se dois ratos tentarem entrar dos dois lados.

As armadilhas tradicionais matam os ratos de forma lenta e dolorosa através de uma hemorragia interna. O novo dispositivo é mais humano: os ratos morrem de ataque cardíaco, um dia depois de serem pulverizados.

“O sistema de multi-alimentação significa que o animal pode escolher a quantidade que quer comer, e muitas vezes não come o suficiente para morrer. Este sistema protótipo tem uma formula único, que garante a morte assim que rato é pulverizado”, conclui Andrew Ingham.

http://www.piedpiperglobal.com