A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Morte de Philip Hughes: Ex-capitão de Inglaterra descarta falhas na segurança

Morte de Philip Hughes: Ex-capitão de Inglaterra descarta falhas na segurança
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O acidente que ditou a morte do australiano Philip Hughes foi uma tragédia, mas foi também algo extremamente raro e não se deveu a falhas na segurança.

É essa a opinião do antigo capitão da seleção de críquete de Inglaterra, Mike Gatting, que hoje trabalha como diretor de parcerias na Federação de Críquete de Inglaterra e País de Gales.

“Ficamos a pensar no que poderíamos ter feito. A verdade é que não sei. Com certeza há pessoas que vão dizer que o acidente poderia ter sido evitado, mas tal como disse o médico, foi simplesmente uma coisa estranha, que quase nunca acontece. É estranho as pessoas dizerem que não nos preocupamos com a segurança. Com certeza que sim, porque num desporto em que temos projéteis lançados a mais de 130 quilómetros por hora, precisamos mesmo de ter o melhor equipamento para que os jogadores se protejam e para que seja seguro jogar”, disse o ex-jogador.

A Federação Inglesa de Críquete introduziu novas normas de segurança em junho deste ano.