Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Turquia, China e Angola entre os que mais perderam na perceção da corrupção da Transparência Internacional

Turquia, China e Angola entre os que mais perderam na perceção da corrupção da Transparência Internacional
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia foi um dos países que mais pontos perdeu no Índice de Perceção de Corrupção deste ano da Transparência Internacional. China, Angola, o Malaui e Ruanda foram outras nações que também perderam bastante.

Detetar branqueamento de capitais e encontrar o dinheiro escondido é uma área de investigação bastante difícil porque é muitas vezes negligenciada

Portugal ganhou um ponto e subiu dois lugares, apesar de recentes escândalos.

De acordo com a secção alemã da organização não-governamental, há uma dificuldade particular no que toca ao branqueamento de capitais. “Detetar branqueamento de capitais e encontrar o dinheiro escondido é uma área de investigação bastante difícil porque é muitas vezes negligenciada. Então, se um traficante de droga é apanhado, ele será eventualmente punido mas não o verdadeiro criminoso por causa da lavagem de dinheiro. Esse é um grande problema que tem que ser resolvido”, afirma Edda Mueller, presidente da Transparência Internacional, Alemanha.

Na lista de perceção os turcos perderam 5 pontos e caíram para o sexagésimo quinto lugar. A china perdeu 4 pontos e ocupa o centésimo posto.

Pequim recusa dar credibilidade ao documento e afirma que a luta que tem desenvolvido contra a corrupção não está refletida no documento da Transparência Internacional Alemanha