Última hora
This content is not available in your region

Como escolher os presentes mais seguros?

Como escolher os presentes mais seguros?
Tamanho do texto Aa Aa

Pergunta de Paul, de Marselha, França:

Se o brinquedo ou jogo apresentar algum defeito, utilize a garantia que passou a ser, no mínimo, de dois anos. Isto é válido para todos os produtos comprados na União Europeia, quer em loja, quer pela internet.

“Em vésperas do Natal, qual é a melhor forma de escolher jogos e brinquedos para oferecer? E o que fazer se houver um defeito ou o presente não agradar?”

Resposta de Raphaële Tavernier, jornalista da euronews:

“Antes de mais, as regras de segurança dos brinquedos e dos jogos são as mesmas a nível europeu. Ou seja, tanto em Portugal, França, ou nos outros Estados-membros, há um certo número de critérios para cumprir as normas de qualidade.

A primeira coisa a fazer na altura da compra é certificar-se da existência da etiqueta ‘CE’. Este símbolo garante que o produto respeita as normas definidas pelas autoridades europeias. Em segundo lugar, é preciso verificar para que idades se destina o jogo ou brinquedo, para comprovar se este se adapta à criança à qual se destina, sobretudo se esta tiver menos de 3 anos.

Outro fator importante: ler com atenção as recomendações e avisos que constam na embalagem do produto. Evite os produtos que não tenham estas informações ou que não estejam traduzidas na sua língua. Se o brinquedo ou jogo apresentar algum defeito, utilize a garantia que passou a ser, no mínimo, de dois anos. Isto é válido para todos os produtos comprados na União Europeia, quer em loja, quer pela internet.

Se o produto não agradar à pessoa destinada, há duas possibilidades: se o comprou online, por exemplo, dispõe de um prazo de 14 dias para o devolver; se foi numa loja, a regulamentação europeia não prevê uma resposta. Cabe ao comprador negociar diretamente com o vendedor.”

Se quiser colocar uma questão no Utalk, clique na ligação abaixo