EU considera detenção de jornalistas na Turquia como "incompatível com a liberdade de imprensa"

EU considera detenção de jornalistas na Turquia como "incompatível com a liberdade de imprensa"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A União Europeia condenou esta noite a detenção de dezenas de jornalistas na Turquia, acusados de conspirarem contra o governo. Pelo menos 31 pessoas

PUBLICIDADE

A União Europeia condenou esta noite a detenção de dezenas de jornalistas na Turquia, acusados de conspirarem contra o governo. Pelo menos 31 pessoas foram presas pela polícia no quadro de uma investigação a uma alegada “organização paralela”.

Entre os detidos encontram-se as vozes mais críticas do presidente Recep Tayyp Erdogan, como o diretor do jornal Zaman ou o responsável do canal Samanyolu TV.

O porta-voz da associação de jornalistas turcos, Mustafa Yesil, recorda:

“Esta operação visou apenas os media que criticam o governo, que representam milhões de pessoas que se exprimem através destes meios de comunicação social. O regime autocrático controlado por uma única pessoa está a tentar calar estas vozes mas o povo não vai deixar que tal aconteça”.

A responsável diplomática da União Europeia, Federica Mogherini afirma, num comunicado, que as detenções vão contra a “liberdade de imprensa” enquanto os Estados Unidos declaram estar a acompanhar a situação.

@FedericaMog & @JHahnEU on the police raids and arrests of media representatives in #Turkeyhttp://t.co/0jttSlWYSf

— EU External Action (@eu_eeas) December 14, 2014

O primeiro-ministro turco voltou por seu lado a brandir acusações,

“Aqueles que se infiltraram em organizações do estado, que efetuaram escutas a reuniões privadas do primeiro-ministro e do presidente, aqueles que conspiraram contra os serviços secretos, não pensem que não vão pagar pelas suas ações”, afirmou Ahmed Davutoglu.

A justiça acusa os 31 detidos de estarem associados ao movimento Gullenista, próximo de um predicador refugiado nos Estados Unidos e opositor do atual governo. As detenções ocorrem depois da imprensa ter revelado nos últimos meses vários escândalos relacionados com o partido do governo e figuras próximas do presidente Erdogan.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turquia lança operação contra alegados conspiradores

Responsáveis da discoteca que ardeu em Istambul detidos para interrogatório

Incêndio em discoteca de Istambul faz dezenas de mortos