EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Qatar Airways recebe primeiro A350

Qatar Airways recebe primeiro A350
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Foi entregue o primeiro A350-900 à companhia Qatar Airways. A entrega teve lugar esta segunda-feira na cidade francesa de Toulouse, com um ano de

PUBLICIDADE

Foi entregue o primeiro A350-900 à companhia Qatar Airways. A entrega teve lugar esta segunda-feira na cidade francesa de Toulouse, com um ano de atraso face à data prevista.

Mesmo assim, Frabice Brégier, patrão da Airbus, fala de “um dia histórico”. O diretor geral da Qatar Airways evoca a “concretização de um projeto de uma década”.

O programa A350 foi lançado em 2007. O construtor aeronáutico europeu investiu entre dez e 12 mil milhões de euros.

Fabricado com materiais compósitos, à base de fibra de carbono, para reduzir o peso, o A350 permite poupar até 30% de combustível. A Airbus tem 778 encomendas. Só a Qatar Airways encomendou 80 aparelhos.

Com o A350 a Airbus rivaliza com a Boeing nas rotas mais longas. O A350 é o rival direto do Boeing Dreamliner 787, que entrou ao serviço em 2011, com três anos de atraso. A Boeing vendeu 1055.

Segundo a Airbus, o seu aparelho consome 8% menos por lugar do que o Dreamliner.

Os dois construtores preparam já novas versões. A da Airbus, o A350-1000, mais largo, deverá ser lançada em meados de 2017.

A Qatar Airways anuncia a primeiro voo comercial do A350 para 15 de janeiro entre Doha e Frankfurt.

A euronews falou com o presidente executivo da Qatar Airways, Akbar al Baker

Joanna Gill, euronews: Demorou muito, houve meses de atraso, foi preocupante?

Akbar Al Baker, presidente executivo da Qatar Airways: Não, de todo. Estávamos à vontade com o calendário que nos foi dado para a primeira entrega e a Airbus respeitou o compromisso de entregar o aparelho no último trimestre de 2014.

euronews: Disse que com a expansão regional e de longo curso, a Qatar Airwyas “necessita de aparelhos que reúnam conforto para os clientes e inovação tecnológica”. Como é que a Airbus o conquistou?

A. al Baker: Fomos a primeira companhia a fazer uma encomenda há sete anos e, foi graças à encomenda de 80 aparelhos da Qatar Airways que o programa foi lançado.

euronews: Qual foi a vantagem da Airbus em relação à Boeing?

A. al Baker: É preciso recordar que este aparelho foi lançado após o 787 e a visão da Airbus para construir o aparelho era, tecnologicamente, superior à do 787.

euronews: Como é que o aparelho vai responder às necessidades dos clientes?

A. al Baker: O passageiro quer um assento, uma refeição agradável e chegar sem atrasos de um ponto A a um ponto B. Os clientes não se preocupam com os pormenores. Para os passageiros da Qatar Airways o importante é que podem obter um serviço superior ao da concorrência.

euronews: É o caso da Airbus face à Boeing?

PUBLICIDADE

A. al Baker: A entrega tem lugar quatro anos após a tomada de posse do primeiro 787, por isso, foram incorporadas no aparelho as inovações tecnológicas dos últimos quatro anos.

euronews: A Airbus reivindica 25% de eficiência energética. Representa uma boa compra em termos de custos?

A. al Baker: Sem dúvida. Temos de recordar que o combustível é a maior despesa operacional de uma companhia aérea. Por isso, quanto maior for a eficiência energética de um aparelho melhor, para a companhia e para a sua rentabilidade.

euronews: Subiram as previsões de lucros de muitas companhias, devido à queda do preço do petróleo. Como é que afecta a sua companhia?

A. al Baker: Como todas as companhias aéreas, com os preços baixos dos combustíveis, estamos a realizar mais lucros do que ano passado.

PUBLICIDADE
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Seda dourada e arte secular da tecelagem em exposição no Catar

Da dança com espadas ao teatro moderno, as artes performativas no Catar são um espetáculo

O reinado dos desportos com raquete no Catar, do ténis ao padel