Última hora
This content is not available in your region

Haiti lembra vítimas do sismo de 2010

Haiti lembra vítimas do sismo de 2010
Tamanho do texto Aa Aa

Em plena crise política, o Haiti assinalou esta segunda-feira o quinto aniversário do forte sismo que fez 300.000 mortos e um milhão e meio de desalojados.

O presidente Michel Martelly liderou a cerimónia oficial na praça Saint-Christophe, no norte da capital, Port-au-Prince, onde estão enterradas em valas comuns a maior parte das vítimas.

Um sobrevivente explica que o dia 12 de janeiro de 2010 “mudou” a sua vida. Diz que nunca pensou que “iria viver com uma incapacidade. Depois de perder a perna”, acrescenta, sentiu “que tinha perdido a coragem, que a vida tinha acabado, mas isso é um engano, porque” sublinha “é uma pessoa como outra qualquer”.

Cinco anos depois, as ruínas continuam a dominar o panorama na capital e nos arredores, onde milhares de pessoas continuam a viver em tendas e em condições bastante precárias.

Os esforços de reconstrução são prejudicados pela grave crise política, multiplicando-se os apelos para a demissão do chefe de Estado e a rápida organização de eleições.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.