Grupo Estado Islâmico pronto a libertar reféns japonês e jordano

Grupo Estado Islâmico pronto a libertar reféns japonês e jordano
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O grupo Estado Islâmico afirma-se pronto a libertar o jornalista japonês e o piloto jordano, sobre os quais pesava um ultimato de 24 horas. Num

PUBLICIDADE

O grupo Estado Islâmico afirma-se pronto a libertar o jornalista japonês e o piloto jordano, sobre os quais pesava um ultimato de 24 horas.

Num comunicado difundido na Internet, o movimento jihadista aceita soltar os dois homens, assim que Sajida al-Rishawi – uma islamita condenada à morte na Jordânia – regresse à zona controlada pelo grupo armado.

Amã tinha aceite as condições do ultimato, face ao movimento de solidariedade, no país, em torno do piloto Moaz al-Kasasbeh, sequestrado desde finais de Dezembro.

A embaixada japonesa em Amã não confirma as informações de que a troca de prisioneiros teria sido já realizada.

À luz do acordo, o grupo Estado Islâmico deveria libertar o jornalista Kenji Goto, que se encontrava também ameaçado de morte.

Goto tinha sido sequestrado em outubro, e é o sobrevivente do duo de reféns japoneses pelos quais os islamitas tinham reclamado um resgate de 200 milhões de dólares, na semana passada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jordânia cede ao ultimato do grupo Estado Islâmico

Blinken na Jordânia depois de encontros na Turquia e Grécia

Sete mortos e mais de 700 feridos no sismo mais forte dos últimos 25 anos em Taiwan