EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Militar espanhol da ONU foi morto por fogo israelita

Militar espanhol da ONU foi morto por fogo israelita
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com El País, APTN
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Uma alta patente do Tsahal confirmou que Francisco Javier Soria, o cabo da FINUL morto no Líbano, junto à fronteira com Israel, foi vítima de um morteiro israelita.

PUBLICIDADE

Uma fonte do exército de iIrael confirmou que o militar espanhol da ONU morto no Líbano, esta quarta-feira, foi vítima de fogo israelita, embora não haja ainda uma declaração oficial por parte das forças de Israel.

Uma alta patente do Tsahal diz que o cabo Francisco Javier Soria foi morto por um morteiro disparado por israelitas, durante um bombardeamento em represália por uma emboscada do Hezbollah.

Soria fazia parte da FINUL, a Força Internacional das Nações Unidas no Líbano, e estava de sentinela numa guarita, à entrada de uma aldeia, quando foi atingido plo morteiro. O governo espanhol exige explicações: “A Espanha pediu às Nações Unidas a abertura de uma investigação urgente e exaustiva, que esclareça o que aconteceu”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, Manuel García Margallo.

A morte aconteceu em Ghayar, uma aldeia na fronteira com Israel, junto à região de Shebaa e aos montes Golã, zonas ocupadas pelos israelitas. A Espanha é o país com mais militares neste setor da FINUL, ao todo 586.

A embaixada israelita em Espanha lamentou a morte e prometeu que o exército iria abrir uma investigação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos

Sete pessoas julgadas por fornecer droga suicida a mais de 600 pessoas nos Países Baixos

Primeiro contingente de tropas da Alemanha chega a Vilnius para reforçar flanco leste da NATO