EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Berlinale arranca com ênfase na mulher

Berlinale arranca com ênfase na mulher
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A sexagésima quinta edição da Berlinale arrancou com a projeção de um filme dirigido por uma mulher e com uma atriz no papel principal. Uma escolha

PUBLICIDADE

A sexagésima quinta edição da Berlinale arrancou com a projeção de um filme dirigido por uma mulher e com uma atriz no papel principal.

Uma escolha deliberada por parte da organização do Festival de Cinema de Berlim, que quer destacar, este ano, o papel da mulher na sétima arte.

O diretor do festival, Dieter Kosslik, sublinha o desequilíbrio que ainda existe, com apenas “114 dos 400 filmes exibidos” a serem “dirigidos por mulheres”.

Dezanove longas-metragens competem pelo almejado Urso de Ouro, que será atribuído no próximo dia 14 por um júri liderado pelo cineasta norte-americano Darren Aronofsky.

O presidente do júri explica que é uma questão de “resistência. Dezanove filmes em 10 dias é muita coisa, mas os filmes são ótimos e, por isso, é excitante e uma grande honra”.

Entre os candidatos conta-se o filme de abertura, “Nobody Wants the Night”, com a francesa Juliette Binoche no papel principal, dirigida pela espanhola Isabel Coixet.

O correspondente da euronews, Wolfgang Spindler, diz que “a Berlinale abriu com um filme artístico e sensível e apresenta um programa prometedor, mas há sobretudo um grande suspense para ver as longas-metragens com as grandes estrelas, como Nicole Kidman, Nathalie Portman ou James Franco.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Urso de Ouro para a franco-senegalesa Mati Diop

Chega ao fim a 44ª edição do Fantasporto. Conheça os filmes vencedores

Wim Wenders recebe Prémio Lumière 2023: "O cinema vai sobreviver"