Última hora

Ucrânia: um acordo a "80%" pronto a ser assinado em Minsk?

Ucrânia: um acordo a "80%" pronto a ser assinado em Minsk?
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de doze horas de negociações em Minsk, ainda sem um entendimento à vista para pôr fim aos combates no leste da Ucrânia.

Desde ontem à tarde que os presidentes russo e ucraniano, acompanhados do seu homólogo francês e da Chanceler alemã, tentam chegar a um acordo que permita declarar um cessar-fogo definitivo no território.

Segundo a agência russa Ria Novosti, os líderes teriam chegado a um acordo a “80%” sobre um documento com 10 medidas para pôr fim ao conflito.

Em cima da mesa está não só uma trégua no terreno, como a retirada da artilharia pesada da linha da frente dos combates e o recuo das forças separatistas no terreno.

Em paralelo, os líderes europeus exigem que a Rússia deixe de apoiar os rebeldes com armas e equipamento militar, uma situação negada, no entanto, por Moscovo.

As discussões entre Petro Poroshenko, Vladimir Putin, François Hollande e Angela Merkel decorrem num clima tenso, apesar dos apertos de mão frente às câmaras.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, ameaçou mesmo instaurar a lei marcial em todo o país, caso as discussões fracassem.

As discussões em Minsk decorrem quando os combates prosseguem no leste da Ucrânia. Pelo menos 50 pessoas morreram nos últimos dias quando se contabilizam mais de 5.300 vítimas mortais desde o início do conflito.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.