Última hora
This content is not available in your region

Polícia francesa detém jovens acusados de profanarem cemitério judaico

Polícia francesa detém jovens acusados de profanarem cemitério judaico
Tamanho do texto Aa Aa

A polícia francesa deteve cinco menores acusados de profanação de cemitério judeu.

"É melhor matar pedras do que pessoas mas matar pedras é também uma forma de alienar os vivos dizendo que de facto o seu lugar já não existe" - Jacques Wolff, representante da comunidade judaica de Sarre-Union.

As autoridades efetuaram as detenções esta segunda-feira após a descoberta dos estragos no domingo.

O incidente ocorreu num cemitério judaico situado no leste do país, próximo à fronteira com a Alemanha.

“Atos anti-semitas não são tolerados no nosso país. Nada disto é tolerado e não ficará sem resposta” disse o presidente francês, François Hollande.

“É melhor matar pedras do que pessoas mas matar pedras é também uma forma de alienar os vivos dizendo que de facto o seu lugar já não existe”, adiantou Jacques Wolff, representante da comunidade judaica de Sarre-Union.

Os suspeitos, no total de cinco, têm idades compreendidas entre 15 e 17 anos e não teriam antecedentes criminais.

Os cinco jovens foram detidos pela polícia após um dos jovens se ter entregue voluntariamente.

No total 250 túmulos foram profanados.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.