A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Violência regressa ao leste da Ucrânia

Violência regressa ao leste da Ucrânia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Após um breve período de calma, as armas voltaram a fazer-se ouvir na Ucrânia.

Forças do governo e separatistas pró-Rússia lançam acusações mútuas de provocação.

“As autoridades ucranianas não querem o cessar-fogo. Tentam destabilizar a situação de várias formas na linha de contacto”, afirma o vice-ministro da defesa da auto-proclamada República de Donetsk, Eduard Basurin.

Os confrontos já provocaram pelo menos cinco mortos entre as forças ucranianas.

Segundo o acordo de Minsk, esta terça-feira deveria ter lugar a retirada do armamento pesado. Ambos os lados contudo afirmam que tal está, para já, fora de questão.

Do lado governamental, o porta-voz do Conselho Ucraniano de Defesa e Segurança acusa os separatistas de levarem a cabo pelo menos 129 ataques contra posições do governo. O alto funcionário sublinha contudo que as forças ucranianas estariam apenas a disparar em resposta a provocações.

Uma das zonas onde os combates têm sido mais acesos é na zona do aeroporto de Donetsk.