EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Liga Portuguesa, J22: Benfica vence com polémica, FC Porto e Sporting cumprem

Liga Portuguesa, J22: Benfica vence com polémica, FC Porto e Sporting cumprem
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

O Benfica deslocou-se, este fim de semana, a Moreira de Cónegos e voltou para casa com mais três pontos controversos. Os minhotos estiveram a ganhar e sofreram o empate já na segunda parte, num lance “inventado”… pelo árbitro. O FC Porto retomou os dérbis do Bessa a ganhar e o Sporting voltou a jogar em Alvalade, às boas exibições e às vitórias após dois empates. O Guimarães somou a quinta jornada seguida sem ganhar, continua em queda, e o Sporting de Braga é cada vez mais “quarto”. Na cauda da tabela, o Gil Vicente caiu nos lugares de descida.

Resultados da 22.a jornada:
P. Ferreira-Guimarães, 2-2
Sp. Braga-Nacional, 3-1
V. Setúbal-Penafiel, 0-1
Moreirense-Benfica, 1-3
Arouca-Rio Ave, 1-0
Marítimo-Belenenses, 1-2
Estoril-Académica, 1-2
Sporting-Gil Vicente, 2-0
Boavista-FC Porto, 0-2

No Minho, Jorge Jesus surpreendeu e entrou em campo, no sábado, com três portugueses, dois deles, André Almeida e Pizzi, no meio-campo. E mais três no banco. O início revelou a falta de dinâmica que tem sido frequente nos encarnados. O Moreirense percebeu que podia fazer mais e foi subindo de produção até chegar ao golo aos 35 minutos, por João Pedro. Pelo meio, Jonas já tinha acertado no poste, num lance embrulhado na área dos anfitriões.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de MOREIRENSE FC.

Após o intervalo, o Benfica entrou a pressionar e o Moreirense a jogar no contra-ataque. Aos 57 minutos, o primeiro caso jogo. Sálvio foge pela direita, perante Elízio, adianta a bola e atira-se para o chão em busca do penálti. O árbitro Jorge Ferreira assinala canto e perdoa o cartão amarelo ao argentino. Na sequência, Pizzi cruza e Luisão empata. Logo depois, após uma jogada disputada a meio campo, sem nada o indicar o árbitro mostra vermelho direto a André Simões. Os treinadores, Jorge Jesus e Miguel Leal, são expulsos dos respetivos bancos.

Reviravolta e polémica por terras minhotas http://t.co/9Xygog4P9npic.twitter.com/Sg0arHXDT1

— sapo (@sapo) 22 fevereiro 2015

A pressão do líder intensificou-se e Eliseu confirmou a reviravolta aos 64 minutos, numa insistência a um canto. Marafona – há algumas semanas associado ao Benfica – é mal batido. Parecia tudo resolvido, mas quase de imediato, o mesmo Eliseu derruba Danielson na área do Benfica, atropelando-o de seguida. O árbitro assinala mão do atacante, que tocou com o braço na bola após ser derrubado. Aos 72 minutos, Sálvio cruza da direita, a bola cruza a pequena área até Jonas encostar para o fundo das redes e arrumar com as ambições do Moreirense.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Sport Lisboa e Benfica.

O Benfica ficou com os três pontos, mantém a vantagem para a concorrência, com um FC Porto-Sporting já a seguir. O Moreirense continua em 11.°, ao lado do Estoril.

Nani reencontra-se com os grandes golos

O Sporting recebeu no domingo o Gil Vicente. Os “leões” vinham de dois empates na Liga e uma derrota na Alemanha para a Liga Europa. Marco Silva mexeu no “11”, deixou Montero e Adrien no banco, apostou em Tanaka e André Martins. O médio voltou a desperdiçar a oportunidade, embora revelando a espaços alguns bons pormenores.

Resumo da vitória do #SportingCP sobre o Gil Vicente (2-0) http://t.co/C80d9hPeFZ#DiaDeSporting

— Sporting CP (@Sporting_CP) 22 fevereiro 2015

Os “leões” entraram a querer pegar no jogo e os “galos” na retranca. Aos 16 minutos, João Mário cai na área e reclama penálti. Mais uma dezena de minutos, Nani isola Carlos Mané, Facchini trava o remate do sportinguista com a primeira grande defesa da noite. Logo a seguir, Tanaka assiste com o peito e João Mário remata para corte oportuno do ex-“leão” Evaldo.

Aos 34 minutos, novo lance polémico. Livre a meio-campo para o Sporting, Yazalde mete-se na frente, William Carvalho tenta marcar, a bola ressalta no gilista, o árbitro deixa seguir e origina um contra-ataque perigosíssimo. Outro ex-sportinguista, Diogo Viana, atira ao lado. Logo depois, João Mário volta a tentar o golo e desta vez é Facchini a brilhar de novo e levar o nulo para o intervalo.

Aos 52 minutos, com Montero e Carrillo prontos para entrar, um canto de Jefferson na direita com desvio de Nani ao primeiro poste permitiu a Tanaka abrir o marcador com a coxa. Quase de imediato, Mané assiste Nani para mais um grande momento do guarda-redes do Gil Vicente. Carrillo trocou com Mané, e o “77” proporciona nova defesa a Facchini num livre e depois entrou Ryan Gauld por André Martins.

Não é o Birdman… mas dá mortais no ar. luisnani</a>, vencedor do Oscar para Melhor Golo! <a href="https://twitter.com/hashtag/Oscars2015?src=hash">#Oscars2015</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/OscaresNaSIC?src=hash">#OscaresNaSIC</a> <a href="http://t.co/SV2YOr2z9z">pic.twitter.com/SV2YOr2z9z</a></p>&mdash; Sporting CP (Sporting_CP) 23 fevereiro 2015

Aos 68 minutos, o momento do jogo: Nani trabalha na meia direita e, de pé esquerdo, dispara fortíssimo, de bem longe, sem hipóteses para Facchini. O “leão” chora nos festejos do quarto golo na Liga (nono da época) e abre mistério sobre os reais motivos das lágrimas. Com o triunfo praticamente assegurado, Nani saiu para os aplausos, Marco Silva poupou Montero e meteu Capel no jogo. O espanhol voltou a confirmar que “já não é” desta equipa e voltou a estar deslocado do jogo.

Espectacular golo de luisnani</a> no regresso do <a href="https://twitter.com/Sporting_CP">Sporting_CP às vitórias. Quinta-feira com VfL_Wolfsburg</a> promete! <a href="https://twitter.com/hashtag/UEL?src=hash">#UEL</a> <a href="http://t.co/zU7ey9PzIZ">pic.twitter.com/zU7ey9PzIZ</a></p>&mdash; UEFA.com português (UEFAcom_pt) 22 fevereiro 2015

Vitória indiscutível (os visitantes apenas tiveram uma oportunidade) do Sporting, que segura os cinco pontos de desvantagem para o FC Porto e nove para o líder.

Lopetegui aposta em 4 portugueses

O Bessa voltou, segunda-feira, a ser palco de um dérbi da Invicta quase sete anos depois. A 1 de março de 2008, ficou a zeros. Desta vez, sorriu ao FC Porto mais português deste campeonato. Com Danilo e Casemiro (mais Alex Sandro) a cumprirem castigo, já se esperavam Ricardo e Ruben Neves no “11” com Quaresma, mas Julen Lopetegui apostou também em Hernâni, recém-contratado ao Guimarães.

Começou melhor o vice-campeão. O Boavista fechou-se como pôde à espera de abertas para contra-atacar. Mas o tempo esteve nublado para a formação orientada por Petit. O intervalo chegou, aliás, com um falhanço pouco habitual de Jackson Martinez na cara do guarda-redes, Mika. OS “dragões” vão para o descanso a queixar-se de uma alegada grande penalidade sobre Hernâni ao quarto de hora de jogo.

O jogo recomeça com o FC Porto a intensificar a pressão e Quaresma a pisar de forma involuntária mas impressionante a mão de Afonso Figueiredo. Aos 64 minutos, Jackson Martinez tem uma entrada arrepiante sobre um adversário nas barbas do árbitro, que poupa o colombiano ao cartão vermelho que o tiraria da receção ao Sporting. O Boavista não passava do meio-campo. Petit apostou em Uchebo para o ataque; Lopetegui trocou Hernâni por Tello. O nigeriano não demorou mostrou muito a mostrar-se no ataque axadrezado.

Pleno! Já não há adversário na Liga que não tenha sofrido aos pés de Jackson. #FCPorto#SomosPorto#Colombiapic.twitter.com/fpUM4DA4Mb

— FC Porto (@FCPorto) 23 fevereiro 2015

Quintero cede o lugar a Brahimi e os “dragões” retomam o assalto à “caixa forte” de Mika. São premiados, aos 80 minutos. Jogada de Tello, cruzamento da esquerda, Jackson desvia para a baliza de forma atabalhoada, o suficiente para abrir o marcador. Petit mete Pouga no jogo, Lopetegui reforça o miolo com Evandro. À beira dos “90”, arrumam com o jogo, num remate à entrada da área de Brahimi. Os três pontos permitem continuar a quatro pontos do Benfica e manter a cinco o próximo adversário, o Sporting.

PUBLICIDADE

Guimarães em queda livre e Académica a respirar

A jornada abriu sexta-feira com a visita do Guimarães a Paços de Ferreira. A equipa de Rui Vitória confirma a baixa de forma após o impacto do mercado de inverno, que levou da Cidade Berço o melhor jogador da equipa, Hernâni. Aos 18 minutos, Bruno Moreira adiantou os “castores”. Dez minutos volvidos, o belga de origem costa-marfinense Bouba Saré empatou.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de FC Paços de Ferreira.

Na segunda parte, com o jogo equilibrado, o empate desfez-se com mais um penálti cobrado por André André, o melhor marcador português da Liga, com 11 golos (oito de grande penalidade). Aos 87 minutos, o suplente Edson “Paraíba” Farias, entrado a meio da segunda parte, voltou a empatar o jogo. Um ponto para cada lado, que no caso dos vimaranenses significou a quinta jornada sem vencer e o afastamento do quarto lugar, com o Belenenses, sexto, agora mais perto.

Em Braga, no sábado, o Nacional até saiu na frente, com um grande golo de Tiago Rodrigues. A reviravolta deu-se na segunda parte. Primeiro, num livre de muito longe de Pedro Santos, bombeado para a área, ninguém toca e a bola acaba no fundo da baliza de Rui Silva. Quase de imediato, Ruben Micael, numa recarga, coloca o Braga por cima no marcador. Rui Correia foi expulso nos insulares e, ainda antes dos 60 minutos, de livre direto, Salvador Agra fixa o 3-1 final.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Clube Desportivo Nacional [www.cdnacional.pt].

PUBLICIDADE

No Bonfim, o Vitória continua sem se encontrar. Segunda derrota seguida, quarto jogo sem ganhar e a linha de água ali tão perto da equipa agora orientada por Bruno Ribeiro. O carrasco, desta feita, até foi o “lanterna vermelha” Penafiel. Um golo de Guedes, aos 58 minutos, decidiu o jogo.

O Arouca recebeu o Rio Ave. A equipa de Pedro Emanuel apostou na anulação dos trunfos rivais e teve ainda a sorte de marcar logo aos 10 minutos por Vuletich. Hassan, isolou, desperdiçou o empate ao cair do pano. O Arouca afastou-se dos lugares de descida; os vila-condenses somam o terceiro jogo sem ganhar e afastam-se da disputa pela Europa.

No Funchal, Abel Camará lançou o Belenenses no jogo, com um golo aos 26 minutos. Edgar Costa empatou pouco depois, de livre. Sobre o intervalo, Ebinho acertou no poste da baliza “azul”. O intervalo fez bem ao Belenenses. Sobre os “90”, o guarda-redes da casa cometeu penálti e foi incapaz de parar o remate de Pelé. O Belenenses fica a três pontos do Guimarães e na próxima ronda recebe o Paços.

O Estoril-Académica, por fim, revelou nova surpresa. Os “estudantes” estavam abaixo da linha e há 15 jornadas que não ganhavam. Os “canários” perdiam há três jogos, é certo, mas não se antevia novo desfecho negativo, em casa e diante de uma equipa que acabava de despedir o treinador e era orientada por um técnico interino (José Viterbo). Mas deu-se.

O Estoril entrou bem, a Académica marcou, por Marinho, aos 9 minutos. Na segunda parte, de penálti, Rui Pedro adiantou os “estudantes”. O Estoril, o melhor que conseguiu foi reduzir, aos 85 minutos, por Bonatini. Sem treinador, a Académica venceu pela segunda vez no campeonato e deixou os lugares de descida.

PUBLICIDADE

Próxima jornada, J23:
V. Guimarães-Marítimo (sexta-feira)
Gil Vicente-Boavista (sábado)
Nacional-V. Setúbal
Benfica-Estoril
Rio Ave-Sp. Braga
Académica-Arouca (domingo)
Penafiel-Moreirense
FC Porto-Sporting
Belenenses-P.Ferreira (segunda-feira)

FUTEBOL, Portugal l Classificação atualizada após a 22.a jornada da #LigaPortuguesapic.twitter.com/4qU9zffRmP

— Francisco Marques (@FrMarques4655) 24 fevereiro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Euro 2024: França bate Áustria pela margem mínima; Eslováquia surpreende Bélgica

Euro 2024: Países Baixos sofreram para vencer a Polónia (2-1) em Hamburgo

Suíça, Espanha e itália vencem na estreia do Euro 2024