This content is not available in your region

Boris Nemtsov: Autoridades russas privilegiam pista da destabilização política

Access to the comments Comentários
De  João Peseiro Monteiro  com EFE, REUTERS, AFP
Boris Nemtsov: Autoridades russas privilegiam pista da destabilização política

A morte de Boris Nemtsov levanta demasiadas interrogações. O conflito na Ucrânia é uma das pistas evocadas. O crítico do Kremlin estaria a preparar um relatório que demonstra a implicação de Moscovo na guerra que se desenrola no país vizinho. Mas as autoridades russas evocam em primeiro lugar uma tentativa de destabilização política.

“O inquérito está seguir várias pistas. Antes do mais, existe a possibilidade do crime ser uma provocação com o objetivo de destabilizar a situação política da Rússia. Nemtsov pode ter sido a vítima sacrificial para aqueles que não param diante de nada para atingir os seus objetivos políticos” – afirmou o porta-voz da comissão que investiga o homicídio. Vladimir Markin mencionou igualmente a hipótese do crime ter sido cometido por elementos radicais ligados à guerra civil ucraniana que ninguém consegue controlar.

O escritor Vladimir Voynovich denuncia a responsabilidade moral do Kremlin: “Podemos dizer que o regime atual contribuiu para este crime, porque nos últimos tempos, com o conhecimento da autoridade suprema e a sua conivência, promoveu-se a escalada do ódio de uma grande parte da nação contra uma pequena parte.”

No início de fevereiro, Nemtsov confessou numa entrevista recear pela vida devido às suas posições contra a política do Kremlin. O presidente Vladimir Putin endereçou as condolências à mãe da vítima este sábado e prometeu tudo fazer para capturar e castigar os autores do crime.