EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Nova lei da eutanásia divide parlamento francês

Nova lei da eutanásia divide parlamento francês
Direitos de autor 
De  Euronews com AFP, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Nova proposta de lei sobre a eutanásia prevê o direito a uma "sedação profunda e contínua".

PUBLICIDADE

Em França, a Assembleia Nacional iniciou esta terça-feira o debate sobre a nova lei da eutanásia.

O debate foi acompanhado por manifestações à porta da Assembleia.

De um lado os opositores da eutanásia pretendem ver reforçados os cuidados paliativos; do outro, os defensores da prática defendem o direito a uma morte com dignidade.

A proposta de lei, elaborada em conjunto pelo PS e UMP, propõe o direito a uma “sedação profunda e contínua” até à morte nos casos de doenças incuráveis.

“Eu gostaria de ver toda a gente de acordo e uma vez tomada uma decisão, o governo deveria agir criando um plano para a criação de unidades de tratamento paliativo”, adianta Philippe Gosselin, da UMP.

Para os socialistas, no poder, é necessário colocar o doente no centro do debate.

“Não se dá a devida importância ao pedido da pessoa cuja vida está em risco. Em segundo lugar, não estamos a proporcionar uma verdadeira escolha”, afirma Jean-Louis Touraine.

A lei da eutanásia foi, a par com a lei do casamento homossexual, umas das promessas eleitorais de François Hollande. Para além do direito à sedação profunda e contínua para os doentes em fase terminal, a nova proposta prevê a obrigatoriedade de se respeitarem os desejos antecipados do paciente nos casos em que este já não possa expressar a sua vontade livremente.

Um dos aspetos mais controversos da nova proposta de lei diz respeito à obrigatoriedade de manter a nutrição e hidratação do paciente, mesmo nos casos de sedação profunda.

Os opositores da eutanásia afirmam que os pacientes acabam por morrer de fome e sede, um sofrimento que consideram desnecessário.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia francesa mata homem que tentava incendiar sinagoga em Rouen

Pelo menos dois guardas prisionais mortos em ataque a carrinha celular em França

França celebra o dia que marcou o fim da Segunda Guerra Mundial na Europa