Última hora
This content is not available in your region

Comissão Europeia preocupada com impasse na Grécia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Comissão Europeia preocupada com impasse na Grécia
Tamanho do texto Aa Aa

A poucas horas do início da próxima Cimeira Europeia, a Grécia volta a estar em destaque, mesmo que oficialmente não conste da agenda da reunião, sobretudo depois do presidente da Comissão ter voltado da dizer que estão pouco satisfeito com a situação. Jean-Claude Juncker disse mesmo na conferência de imprensa desta quarta-feira que “continua preocupado, não estou satisfeito com os progressos registados nos últimos dias e gostaria que se chegasse a um acordo.”

Entretanto, também esta quarta-feira, o parlamento grego adotou um pacote de medidas sociais a favor dos mais pobres atingidos pela crise. A chamada “lei humanitária” foi aprovada na generalidade pelos 149 deputados do Syriza, pelos 13 dos Gregos Independentes, mas também pelos partidos conservador Nova Democracia e o socialista Pasok.

Desta primeira proposta de lei apresentada pelo governo Syriza ao parlamento, constam, por exemplo, a atribuição de vales alimentares a cerca de 300.000 pessoas, subsídios para o pagamento da habitação a cerca de 30.000 famílias e o fornecimento gratuito de electricidade às famílias que ficaram sem energia por não poderem pagar as contas.

Esta calma que existe na situação política interna contrasta com a tensão que existe entre Atenas e os representantes das instituções credoras.
O chefe do governo aproveitou o momento para deixar recados. Tsipras garante que “se há quem pense que as eleições não mudam nada, que os países não precisam de eleições, se alguns sonham que a Grécia vai voltar atrás e ignorar o claro mandato popular em matéria de resgates, se alguns insistem em não respeitar o seu papel institucional na Europa…a nós essas ameaças não nos metem medo”.

Alexis Tsipras pediu para se encontrar com Merkel, Hollande e Draghi, na Cimeira Europeia, esta quinta ou sexta-feira, mas nem todos estão confiantes de que esta reunião se vá realizar.

O correspondente da euronews em Atenas, Stamatis Giannisis, lembra que com as negociações técnicas entre a Grécia e credores praticamente num impasse, a reunião de Bruxelas, aparece agora como uma última tentativa do primeiro-ministro Tsipras para encontrar uma solução política para resolver os cada vez mais graves problemas de financiamento do país.