Tensão aumenta no Iémen

Tensão aumenta no Iémen
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A tensão aumenta no Iémen depois dos rebeldes Huthis terem tomado controlo de Taiz, a terceira maior cidade. Dezenas de pessoas saíram às ruas e

PUBLICIDADE

A tensão aumenta no Iémen depois dos rebeldes Huthis terem tomado controlo de Taiz, a terceira maior cidade. Dezenas de pessoas saíram às ruas e, concentraram-se frente a uma base militar, tentando bloquear o caminho dos elementos desta minoria xiita.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros saudita reuniu, em Riade, com o seu homólogo britânico. Querem uma solução pacífica para o conflito mas, Saud al-Faisal, deixou claro que os países árabes tomarão as medidas necessárias para proteger a região.

A comunidade internacional está preocupada com a escalada da violência. O Conselho de Segurança das Nações Unidas reuniu, de emergência, na noite de domingo. O enviado especial da ONU ao Iémen lança o alerta:

“Qualquer fação que empurre o país em determinada direção estará a impulsionar um conflito prolongado com um cenário idêntico ao do Iraque, Líbia e Síria”, afirmou Jamal Benomar.

A situação tem vindo a deteriorar-se. Na última sexta-feira, um ataque suicida a uma mesquita matou quase meia centena de pessoas.

O Presidente deposto, refugiado em Aden, fala em “golpe de Estado”. A ONU diz que o país está “à beira da guerra civil”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA e Reino Unido atacam alvos Houthi no Iémen depois de um navio ter sido atingido no Mar Vermelho

EUA avisam que não vão parar ataques contra militantes apoiados pelo Irão no Iraque e na Síria

Tripulação apaga incêndio em petroleiro atingido por míssil Houthi ao largo do Iémen