A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia: Magistrado sequestrado por grupo extremista

Turquia: Magistrado sequestrado por grupo extremista
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Turquia, um procurador de Istambul foi feito refém dentro de um tribunal por um grupo de ativistas de extrema-esquerda.
Os autores do sequestro serão militantes do DHKPC. O edifício foi já evacuado. Na internet surgem imagens do magistrado com uma arma apontada à cabeça.

O magistrado Mehmet Selim Kiraz é responsável pela investigação ao caso mediático da morte de Berkin Elvan, um adolescente turco que morreu na sequência de um protesto anti-governo, em Junho de 2013.

Este grupo acusa o procurador de não avançar com a acusação da polícia e exige que as autoridades que vitimaram o manifestante peçam desculpa em público ou ameaçam matar o procurador.

No edifício do tribunal foram ouvidos tiros e as forças especiais da polícia estão a cercar o local.

Entretanto, as autoridades turcas decidiram também retirar todos os meios de comunicação da zona envolvente.

Recorde-se que o jovem foi atingido na cabeça por uma cápsula de gás lacrimogéneo disparada pela polícia em 2013 e acabou por morrer em março de 2014, depois de ter estado em coma.

O pai de Berkin Elvan já veio a público apelar aos sequestradores que não matem o magistrado. “Mesmo que o meu filho tenha morrido, mais ninguém tem de morrer. Libertem-no!”, disse.

O DHKPC é considerado um grupo terrorista pela União Europeia e terá sido responsável por um ataque à embaixada americana na Turquia, em 2013.