Última hora
This content is not available in your region

Justiça retarda reabertura de Fukushima

Justiça retarda reabertura de Fukushima
Tamanho do texto Aa Aa

A justiça nipónica interrompe a recuperação de Fukushima. Um tribunal na província de Fukui, oeste do Japão, considerou inadaptados dois reatores nucleares tidos como seguros pela autoridade reguladora.

“Esta é uma decisão que foi tomada, em parte devido aos sacrifícios das vítimas que ainda sofrem em Fukushima. Espero que esta notícia chegue a todos e espero que percebam que foi possível graças a vocês. “

Na província de Fukui estão localizadas 3 a 4 unidades de exploração cujas condições para resistir aos sismos não estavam reunidas, segundo o tribunal.

A companhia que administra a central nuclear de Fukushima apresentou ontem, pela primeira vez, imagens do interior do reator 1, onde a radiação é fenomenal.

O vídeo e as fotos difundidas foram realizadas por um robô-serpente introduzido no reator, um dos seis do complexo Fukushima Daiichi arrasado pelo tsunami de 11 de março de 2011.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.