EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Nigéria: a esperança do reencontro um ano após o rapto

Nigéria: a esperança do reencontro um ano após o rapto
Direitos de autor 
De  Euronews com Reuters, AFP, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Um ano depois, os nigerianos mantêm a esperança de ver regressar a casa as mais de 200 adolescentes raptadas pelo grupo radical Boko Haram. Entre

PUBLICIDADE

Um ano depois, os nigerianos mantêm a esperança de ver regressar a casa as mais de 200 adolescentes raptadas pelo grupo radical Boko Haram.

Entre vigílias, marchas e orações, a Nigéria recordou esta terça-feira, as raparigas – 219 no total – que segundo um relatório da Amnistia Internacional estarão a ser utilizadas como cozinheiras, escravas sexuais ou combatentes.

O paradeiro das jovens de sequestradas no nordeste do país continua a ser uma incógnita, mas a atitude do recém-eleito presidente está a dar um novo ânimo aos familiares das vítimas.

“Agora que temos um novo presidente, acredito que que mais cedo ou mais tarde vou voltar a ver as minhas duas filhas” refere Enoch Mark pais de duas raparigas raptadas.

A 14 de abril de 2014, o grupo radical Boko Haram sequestrou 276 raparigas de um liceu. Apenas cinquenta e sete conseguiram escapar.

A Amnistia Internacional estima que nos últimos 16 meses mais duas mil mulheres tenham sido raptadas na Nigéria.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Famílias de reféns do Hamas iniciam marcha em Israel

Família italiana libertada após quase dois anos em cativeiro no Mali

Libertadas as freiras raptadas por grupo armado no Haiti