Última hora
This content is not available in your region

Rússia considera inaceitáveis acusações da UE contra Gazprom

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Rússia considera inaceitáveis acusações da UE contra Gazprom
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo considera inaceitáveis as acusações da União Europeia de que a empresa estatal russa, Gazprom, está a violar as regras europeias da concorrência. Segundo Sergei Lavrov “todos os contratos da empresa foram assinados de acordo com o regime legal em vigor na época.”

“É, absolutamente, inaceitável, porque temos um Acordo de Parceria e Cooperação com a União Europeia, desde 1999, que ninguém cancelou. Nele está escrito que as partes não devem praticar ações que levem à deterioração das condições de negócio”, afirmou Lavrov.

A Comissão Europeia acusou, formalmente, a Gazprom de violar o direito da concorrência, nos contratos de abastecimento de gás assinados com países europeus, e de utilizar a sua posição dominante para obter concessões sobre infraestruturas de transporte de gás. Ainda assim, garante que não há qualquer ligação com a crise ucraniana, como explica Margrethe Vestager, Comissária Europeia da Concorrência:

“Estes casos não são políticos. E, felizmente, a única coisa que têm em comum é que têm a ver com concorrência, e são baseados na interpretação dos factos e em provas.”

A Gazprom tem 12 semanas para responder às acusações da Comissão e pode, se assim o entender, solicitar a Bruxelas uma audição oral para se defender.