EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Merkel e Hollande desejam projeto ecológico ambicioso na cimeira da ONU

Merkel e Hollande desejam projeto ecológico ambicioso na cimeira da ONU
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com Lusa, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Angela Merkel e François Hollande manifestaram esta terça-feira o desejo conjunto de ser alcançado no final deste ano, na cimeira ambiental das

PUBLICIDADE

Angela Merkel e François Hollande manifestaram esta terça-feira o desejo conjunto de ser alcançado no final deste ano, na cimeira ambiental das Nações Unidas, em Paris, um acordo ambicioso para limitar o aquecimento global do planeta. Perante quase quatro dezenas de ministros do Ambiente, a chanceler alemã e o Presidente francês reuniram-se em Berlim para preparar, com os já tradicionais Diálogos de Petersburgo, a conferência da ONU sobre alterações climáticas, realizada em parceria com o Programa Ação Climática e conhecida como COP21/ CMP11.

See the Petersberg Dialogue call for #climateaction by Angela Merkel & fhollande</a> <a href="http://t.co/PWiLAjzoIZ">http://t.co/PWiLAjzoIZ</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/COP21?src=hash">#COP21</a> <a href="http://t.co/2QW1yHNpaD">pic.twitter.com/2QW1yHNpaD</a></p>&mdash; UNFCCC (UNFCCC) 19 maio 2015

“Queremos anunciar em Paris o nosso objetivo a longo prazo de reduzir pelo menos 60 por cento as emissões de gases com efeito de estufa face a 2010. Isso significa uma redução global para metade do registado em 1990. Sim, é muito ambicioso, mas acreditamos que se nos juntarmos vamos consegui-lo”, defendeu Merkel, a atual presidente do G7, o grupo dos sete países mais industrializados e desenvolvidos do Mundo.

Global investors present trillion-dollar #climateaction via new online platform http://t.co/HgMrTBn2PK#CWParispic.twitter.com/npZZFu5mrB

— UNFCCC (@UNFCCC) 19 maio 2015

O presidente francês reforçou o desejo da chanceler de um esforço coletivo em nome do ambiente. “Temos de nos mobilizar. Temos de agir. É urgente! É do nosso interesse! Como sublinhou a chanceler, o aquecimento global não é apenas uma ameaça, é também uma oportunidade considerável para inventarmos outro modelo de desenvolvimento”, afirmou François Hollande.

O projeto em preparação pelos líderes políticos de Alemanha e França passa por todos os países qfetos à ONU contribuírem para o objetivo de serem reduzidas a nível global as emissões de gases com efeito de estufa para que o aquecimento global seja reduzido para menos de dois graus centigrados. Merkel e Hollande estão determinados em conseguir em Paris “um acordo da ONU sobre o clima que seja ambicioso, global e vinculativo.”

Retrouvez ma tribune conjointe avec CFigueres</a> dans <a href="https://twitter.com/LesEchos">LesEchos d'aujourd'hui #COP21pic.twitter.com/Yu1sgw0xdx

— Laurent Fabius (@LaurentFabius) 19 maio 2015 Ao mesmo tempo que decorriam intitulados Diálogos de Petersburgo, o encontro anual promovido por Merkel desde 2010, nos quais também participou o ministro dos Negócios Estrangeiros gaulês Laurent Fabius, um grupo de ativistas ambientais com fatos de super-heróis concentraram-se nas Portas de Brandenburgo, na capital alemã. Os ativistas exigem uma Europa 100 por cento verde já em 2020.

Em Paris, entretanto, vai decorrer entre quarta e quinta-feira uma cimeira empresarial para debater e adotar medidas estratégicas para reduzir o impacto do homem sobre o meio ambiente. O primeiro dia será dedicado a uma sociedade com baixo teror de carbono impacto. O segundo, a discutir as formas de implementar as propostas da véspera.

Rdv les 20-21 mai pour le Business Climate Summit un événement labellisé #COP21 à UNESCO</a> <a href="http://t.co/0bVhhNcdJc">http://t.co/0bVhhNcdJc</a> <a href="http://t.co/hmjseAwKTG">pic.twitter.com/hmjseAwKTG</a></p>&mdash; COP21 - Paris 2015 (COP21) 18 maio 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Robert Habeck, vice-chanceler da Alemanha: A Europa deve afirmar-se e ser capaz de defender-se

Hora do crepúsculo para o Pacto Ecológico Europeu?

O desafio da energia eólica na Grécia