Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Novos protestos no Burundi depois da oposição cortar diálogo com o poder

Novos protestos no Burundi depois da oposição cortar diálogo com o poder
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As ruas da capital do Burundi voltaram a ser palco de manifestações, depois da oposição ter posto fim às negociações com o governo.

Para além de Bujumbura, os protestos multiplicaram-se por outros pontos do país, registando-se alguns confrontos com a polícia, que fizeram pelo menos um morto.

Na capital, um manifestante diz que não tem “medo de morrer. O presidente quer governar, mas está a matar [a população]. O que é que lhe vai sobrar para governar, insetos e árvores? É preciso lutar pela dignidade [do povo] e pelo acordo de Arusha até ao fim”.

O acordo de Arusha limitava o chefe de Estado a dois mandatos consecutivos, o que Pierre Nkurunziza tenta agora contornar para se voltar a candidatar.

O assassinato do opositor Zedi Feruzi, no sábado, levou os líderes do movimento de contestação contra o presidente a decidir boicotar as negociações de paz com o poder, que decorriam sob a égide da ONU e da União Africana.