Ucrânia:Incêndio provoca a morte a quatro bombeiros

Ucrânia:Incêndio provoca a morte a quatro bombeiros
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O fumo estende-se sobre 30 quilómetros acima da capital ucraniana. Há três dias que as chamas lavram nos subúrbios de Kiev. Os bombeiros recorrem a

PUBLICIDADE

O fumo estende-se sobre 30 quilómetros acima da capital ucraniana. Há três dias que as chamas lavram nos subúrbios de Kiev. Os bombeiros recorrem a partir de hoje a tanques modificados para combater o incêndio num depósito de petróleo responsável por uma vaga de poluição sem precedentes.

A enviada da Euronews explica:
“Já se passaram três dias desde o início do fogo. As equipas de emergência prometeram extinguir as chamas num dos depósitos que fica a apenas 20 quilómetros de distância da capital. No entanto, não conseguiram e outro tanque de combustível começou arder.
Os bombeiros não se atrevem a fazer novas previsões sobre o final da operação. Agora estão usar espuma e afirmam que o mais importante é extinguir o incêndio o mais depressa possível para não expor os bombeiros ao perigo. Três foram encontrados mortos ontem, e hoje outro, um bombeiro motorista de 21 anos”.

Os veículos especiais de combate a este tipo de fogo foram criados em 2010 a partir de um tanque T-64 na Ucrânia oriental e estão a chegar. Estes “tanques” apoiarão 45 veículos convencionais e 300 homens já mobilizados.

Em Kiev, a concentração de substâncias tóxicas no ar “ultrapassada todas as normas”.

Volodymyr Tsiba, Chefe do Departamento de Ecologia da região declara “Recebemos algumas reclamações dos moradores. Eles queixam-se de reações alérgicas e problemas respiratória. Estes sintomas podem aparecer como existem algumas emissões. Pedimos às pessoas para limitarem as saídas ou usarem máscaras “.

A ameaça vem do benzopireno, substância cancerígena que pode permanecer no ar durante várias semanas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia mantém vaga de bombardeamentos sobre leste da Ucrânia

Ninhada de cachorrinhos salva de incêndio na Ucrânia

Um morto e doze feridos em ataque russo a Poltava na Ucrânia