Turquia: líder pró-curdo acusa Estado de promover violência

Turquia: líder pró-curdo acusa Estado de promover violência
De  Rodrigo Barbosa com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O líder da oposição pró-curda da Turquia acusa figuras no Estado e no governo de estarem por trás da recente vaga de violência pré e pós-eleitoral em

PUBLICIDADE

O líder da oposição pró-curda da Turquia acusa figuras no Estado e no governo de estarem por trás da recente vaga de violência pré e pós-eleitoral em Diyarbakir.

Depois de uma cerimónia em memória às três vítimas mortais do ataque do dia 5, num comício do HDP na região de maioria curda, Selahattin Demirtas, que acusa extremistas do Estado Islâmico de estarem por trás do atentado, afirmou que “ninguém pode viajar da Síria para a Turquia e fazer explodir duas bombas, sem o apoio do Estado; é preciso identificar os que apoiam estes ataques”.

Demirtas acusa também elementos no regime de Recep Tayyip Erdogan de estarem por trás dos ataques entre diferentes fações curdas que resultaram em quatro mortos, na terça-feira, em Diyarbakir.

Depois de um resultado histórico que permitiu ao HDP entrar pela primeira vez no Parlamento, Demirtas recusa qualquer coligação com o AKP de Erdogan.

O presidente turco tinha classificado o duplo atentado contra o comício da formação pró-curda, no dia 5, como uma tentativa para destabilizar o processo eleitoral.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Responsáveis da discoteca que ardeu em Istambul detidos para interrogatório

Incêndio em discoteca de Istambul faz dezenas de mortos

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia