EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Egipto aprova nova lei contra o terrorismo

Egipto aprova nova lei contra o terrorismo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um dia depois da morte de 70 soldados em ataques no Sinai, e dois dias depois da morte do procurador-geral num atentado no Cairo, o governo egípcio

PUBLICIDADE

Um dia depois da morte de 70 soldados em ataques no Sinai, e dois dias depois da morte do procurador-geral num atentado no Cairo, o governo egípcio aprovou uma nova lei anti-terrorista.

A lei endurece as penas para a pertença a grupos terroristas, atos de terrorismo e atos de violência, para além de permitir a investigação das fontes de financiamento do terrorismo.

Para o analista político Bashir Abdi Alfatah, “um dos efeitos perniciosos da lei é que ela vai afetar a liberdade de expressão e os Direitos Humanos no Egito, mas os defensores do texto dizem que quando se trata de combate ao terrorismo, em certas condições e períodos de caos, pode-se passar por cima da democracia, dos Direitos Humanos e da liberdade”

Depois da destituição do presidente islamita, Mohamed Morsi, em julho de 2013, os grupos jihadistas têm multiplicado os atentados contra as forças da ordem.

O comentário do nosso correspondente no Cairo, Mohammed Shaikhibrahim:

“As leis anti-terroristas não bastam para eliminar os grupos terroristas e evitar a respetiva expansão dizem muitos egipcios. É preciso uma atitude política paralela para conter e reintegrar os grupos da oposição no processo político, para que não se voltem para este tipo de violência”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Giorgia Meloni visita Egito para conter imigração ilegal

Egito abriu três dias de votos nas Presidenciais que devem sorrir a Al-Sissi

Von der Leyen opõe-se a "deslocação forçada" de palestinianos