Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Varoufakis demite-se se o "sim" vencer

Varoufakis demite-se se o "sim" vencer
Tamanho do texto Aa Aa

Ou o “não” ganha o referendo grego, ou Yanis Varoufakis demite-se.

Quem o diz é o próprio ministro das Finanças da Grécia, numa entrevista à Bloomberg. Antes, Varoufakis tinha dado uma longa entrevista à rádio nacional australiana, onde admite a possibilidade de uma demissão do governo no caso de uma vitória do “sim”.

Varoufakis diz que se houvesse uma possibilidade, mesmo que remota, de as propostas dos credores poderem funcionar e ajudar a Grécia a sair da crise, o governo tê-las-ia aceitado.

As sondagens dão agora um empate técnico entre o “não” e o “sim”. A aceitação das propostas dos credores ganhou força desde o encerramento dos bancos. Depois de uma corrida aos levantamentos, os balcões mantêm-se fechados, exceto alguns dias, apenas para os pensionistas, já que muitos deles não têm cartão multibanco. Os levantamentos estão limitados a 60 euros por dia.