EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

México: Dez meses de buscas revelam 60 valas comuns e 129 corpos mas sem ligação aos estudantes desaparecidos

México: Dez meses de buscas revelam 60 valas comuns e 129 corpos mas sem ligação aos estudantes desaparecidos
Direitos de autor 
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A busca dos restos mortais dos 43 estudantes desaparecidos no México em setembro levou à descoberta de 129 corpos em 60 valas comuns. Mas nenhum dos

PUBLICIDADE

A busca dos restos mortais dos 43 estudantes desaparecidos no México em setembro levou à descoberta de 129 corpos em 60 valas comuns. Mas nenhum dos restos mortais tem uma ligação aos estudantes, pode ler-se num relatório do gabinete do procurador-geral agora tornado público.

O caso dos estudantes de Iguala, no estado de Guerrero, despertou a atenção para o número de pessoas desaparecidas no México: cerca de 20 mil. Muitas residiam no estado de Guerrero, que é um importante produtor de ópio.

No domingo cumpriram-se dez meses desde o desaparecimento dos estudantes. Os familiares e amigos dos 43 jovens realizaram uma marcha na capital do país. Muitos não acreditam na morte dos estudantes, como este pai que reclama o seu regresso e diz que se alguém quer algo em troca que se manifeste.

De acordo com a versão oficial dos acontecimentos, da noite de 26 de setembro os estudantes foram atacados pela polícia que obedeceu a ordens do presidente da câmara de Iguala. Três estudantes foram mortos e os restantes foram entregues a um cartel da droga. Na sequência deste caso o presidente da câmara foi detido mas o chefe da polícia continua foragido.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Terraço do edifício que ruiu em Palma de Maiorca era ilegal

Mais de 2000 dados como mortos após deslizamento de terras na Papua-Nova Guiné

O que fez colapsar o restaurante Medusa em Maiorca?