Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia: Dia sangrento

Turquia: Dia sangrento
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia chora os seus mortos num dia de ataques sangrentos contra polícia turca.

O presidente Recep Tayiip Erdogan foi a principal figura numa cerimónia fúnebre de Estado para o chefe da divisão de minas e armadilhas da polícia da Turquia, morto por dois homens armados.

A sua unidade policial foi alvejada quando estava numa esquadra de Istambul a investigar um mortífero atentado à bomba na véspera que feriu três polícias e quatro civis. Os atacantes foram eliminados pelas forças de segurança.

O consulado americano foi também palco de um ataque. Não houve vítimas. Duas pessoas atacaram o edifício, uma escapou, outra, uma mulher, foi intercetada. Tem cadastro e pertencerá a um grupo marxista – A Frente/Exército Revolucionária de Libertação do Povo.

Nenhum dos ataques foi reivindicado.

Na fronteira com a Síria e o Iraque, região onde os militantes curdos do PKK estão mais ativos também se registou um incidente. Quatro polícias morreram quando a viatura blindada onde seguiam foi atingida por uma mina.