Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Bandeira americana regressa a Cuba ao fim de 54 anos

Bandeira americana regressa a Cuba ao fim de 54 anos
Tamanho do texto Aa Aa

A bandeira americana está de novo hasteada na capital cubana. A ausência de 54 anos terminou esta sexta-feira, numa cerimónia histórica porque simboliza um virar de página nas relações entre Cuba e os Estados Unidos. A abertura oficial da embaixada americana em Havana também ficou marcada pela presença de John Kerry, naquela que foi a primeira visita de um responsável pela diplomacia de Washington à ilha das Caraíbas desde 1945.

E porque o momento era solene, Kerry também falou em espanhol:

“Estamos certos de que este é o momento de nos aproximarmos. Dois povos que já não são inimigos nem rivais, mas sim vizinhos. É o momento de içar as nossas bandeiras ao vento para mostrar ao mundo que desejamos o melhor para uns e outros.”

John Kerry também endereçou alguns recados ao governo cubano e ao Congresso americano, de quem depende o levantamento do embargo que isola Cuba há cinco décadas.

Outro momento emocionante foi a leitura do poema “Coisas do Mar” de Richard Blanco. O autor americano, nascido em Espanha e filho de exilados cubanos, declamou um texto escrito para a ocasião no qual apela à união dos povos separados pelo Estreito da Florida.