Autoridades sírias tentam proteger obras de arte e antiguidades dos ataques do Estado Islâmico

Autoridades sírias tentam proteger obras de arte e antiguidades dos ataques do Estado Islâmico
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para evitar que sejam destruídas por qualquer ataque do autoproclamado Estado Islâmico…centenas de obras de arte e antiguidades estão a ser embaladas

PUBLICIDADE

Para evitar que sejam destruídas por qualquer ataque do autoproclamado Estado Islâmico…centenas de obras de arte e antiguidades estão a ser embaladas e catalogadas na Síria. Estas peças de inquestionável valor histórico devem depois ser escondidas em locais seguros.
A decisão de proteger as obras de arte foi tomada pelas autoridades de Damasco depois do grupo extremista ter saqueado e destruído várias relíquias classificadas como património mundial nos ataques dos últimos meses.

O responsável pelo departamento de antiguidades e museus da Síria lembra que estão “a tentar salvar estas obras das mãos de criminosos que as vendem no mercado negro e da destruição provocada pelo Estado Islâmico.”

À capital da Síria estão também a chegar artefactos e obras de arte de todas as regiões do país onde é cada vez mais difícil protegê-los.
Recorde-se Estado Islâmico, só em maio deste ano, no leste de Homs, tomou várias localidades, como a cidade de Palmira, que tem ruínas incluídas na lista de património da humanidade da UNESCO. Há relatos de que, para além das obras destruídas, algumas foram vendidas para compradores europeus.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar

Pelo menos três mortos, entre os quais duas crianças, na explosão de carro armadilhado na Síria