A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Coreia do Sul responde com projéteis a ataque de Pyongyang na fronteira

Coreia do Sul responde com projéteis a ataque de Pyongyang na fronteira
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul trocaram disparos de artilharia na fronteira entre os dois países.

Seul respondeu com dezenas de projéteis a um suposto ataque com foguete feito por Pyongyang, que deu um ultimato de 48 horas para que os vizinhos do sul desativem os altifalantes que emitem mensagens contra o norte.

“As nossas forças aumentaram imediatamente o estado de alerta para o nível mais elevado e estão a monitorizar de perto os movimentos das forças norte coreanas. Também estamos preparados, do ponto de vista militar, para responder com força em caso de provocações adicionais da Coreia do Norte”, anunciou o Governo sul coreano.

O clima de instabilidade entre as duas Coreias intensificou-se desde 4 de agosto. Nesse dia, dois soldados sul coreanos ficaram gravemente feridos, resultado da explosão de três minas anti pessoal na fronteira com a Coreia do Norte.

Como reação, a Coreia do Sul reativou, pela primeira vez em 11 anos, os altifalantes que se encontram na fronteira e que divulgam, alto e bom som, mensagens contra o regime de Kim Jong-un.