EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Fontes israelitas descartam possibilidade de "terceira Intifada"

Fontes israelitas descartam possibilidade de "terceira Intifada"
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O primeiro-ministro israelita ordenou esta noite a demolição das casas dos supostos autores de dois ataques com arma branca no fim de semana. No

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro israelita ordenou esta noite a demolição das casas dos supostos autores de dois ataques com arma branca no fim de semana.

No bairro de Issawiya, em Jerusalém-Leste, de onde era originário um dos dois jovens palestinianos abatidos pelo exército, as operações militares deram origem a confrontos violentos este domingo.

Os habitantes negam que o jovem tenha apunhalado um judeu, afirmando que teria sido abatido sem razão depois de ser atacado por um grupo de homens.

Um dos manifestantes afirma: “os habitantes deste bairro sentem que não são representados por Mahmoud Abbas. Ele é apenas um peão que vendeu a sua pátria. Ele trabalha com Israel para evitar uma terceira Intifada”.

Outro manifestante sublinha que, “as intrusões israelitas na esplanada das mesquitas são a primeira razão destes protestos, a segunda, é a agressão das forças de ocupação contra os palestianos”.

Responsáveis israelitas, citados esta noite pelo jornal Haaretz, descartam, no entanto a possibilidade de uma terceira Intifada, quando mais de uma centena de palestinianos foram feridos pelo exército nos últimos dias.

Israel decidiu proibir o acesso da cidade velha de Jerusalém aos palestinianos por dois dias, depois da morte de dois israelitas num ataque com arma branca reivindicado pelo grupo Jihad Islâmica.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coluna de 120 carros faz manifestação pelos reféns em Israel

Sirenes soam em Telavive pela primeira vez em meses, depois do Hamas ter disparado rockets

Ministro israelita das Comunicações ordena a devolução do equipamento de vídeo apreendido à AP