EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Myanmar: Só metade das guerrilhas assinou cessar-fogo

Myanmar: Só metade das guerrilhas assinou cessar-fogo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo de Myanmar, a antiga Birmânia, assinou com 8 dos 15 principais grupos rebeldes um acordo de cessar-fogo. O acordo, negociado ao longo de

PUBLICIDADE

O governo de Myanmar, a antiga Birmânia, assinou com 8 dos 15 principais grupos rebeldes um acordo de cessar-fogo.

O acordo, negociado ao longo de dois anos, visa pôr termo aos conflitos étnicos que minam o país e dar início a um processo de diálogo a menos de um mês das eleições legislativas.

As oito guerrilhas signatárias do acordo foram retiradas da lista de organizações ilegais e terroristas.

Outras sete organizações que tinham sido convidadas a subscrever o cessar-fogo não o assinaram por causa da recusa do governo, formado por ex-generais, em incluir cerca de uma dezena de outros grupos armados.

Entre os que ficam à margem do acordo está o Exército do estado Wa Unido, considerado o maior e melhor armado grupo do país, e o Exército pela Independência Kachin, que mantém combates com o exército birmanês.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Países Baixos lembram vítimas da Segunda Guerra Mundial

Primeiro contingente de tropas da Alemanha chega a Vilnius para reforçar flanco leste da NATO

Porta-voz do exército israelita: "Pode haver um cessar-fogo hoje ou daqui a um ano".