Autoridades romenas prendem donos de clube ardido

Autoridades romenas prendem donos de clube ardido
De  Ricardo Figueira com Reuters, AP, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A tragédia causou pelo menos 30 mortos.

PUBLICIDADE

Os três donos do clube noturno que ardeu no fim de semana na capital da Roménia, Bucareste, foram detidos pelas autoridades e levados a tribunal.

Este foi um dos maiores desastres no país, nos últimos anos e causou pelo menos 30 mortos e 180 feridos. 400 pessoas, sobretudo jovens, estavam juntas para assistir a um concerto quando o incêndio começou, causado por efeitos pirotécnicos que faziam parte do espetáculo.

Quem estava no interior do clube precipitou-se para a única saída de emergência, o que causou um esmagamento: “Não é uma situação normal. Este clube não devia sequer existir, por isso estamos a tentar explicar à opinião pública que este é um clube que operava sem licença e nunca explicou que atividades pretendia fazer”, diz Raed Arafat, secretário de Estado adjunto do ministro romeno do Interior.

Se os donos são acusados de negligência, a acusação pode recair também sobre as autoridades, que nunca o fecharam, apesar de estar a trabalhar sem licença. O clube operava na cave de uma antiga fábrica de sapatos, sem quaisquer condições de segurança.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos

Mãe de Alexei Navalny pede à justiça entrega do corpo

Russos continuam a homenagear Navalny apesar do risco de detenção. Mais de 400 já foram presos