Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Protestos anticapitalistas à margem do G20

Protestos anticapitalistas à margem do G20
Tamanho do texto Aa Aa

Em Antalya, a cimeira do G20 está a originar protestos. Estas cimeiras dos países mais poderosos costumam ser um dos alvos privilegiados dos grupos altermundialistas e da esquerda anticapitalista.

Há fome, há pouluição, há terror. Tudo isso aumenta devido ao capitalismo. Não queremos o G20 na nossa casa.

Desta vez, junta-se o fator da pobreza: Antalya é uma cidade particularmente afetada pla falta de condições e isso choca os manifestantes.

“Há gente com fome nas ruas. Antalya está cheia de pedintes. A realidade é esta e penso que organizar o G20 neste momento não tem qualquer lógica”, diz um manifestante. Diz outro participante no protesto: “Os capitalistas e imperialistas estão reunidos em Antalya para negociar a partilha do Médio Oriente”. “Há fome, há poluição, há terror. Tudo isso aumenta devido ao capitalismo. Não queremos o G20 na nossa casa”, diz uma mulher.

Algumas dezenas de pessoas foram detidas pela polícia. As manifestações concentraram-se no centro de Antalya, enquanto a cimeira está a acontecer numa estância de férias a poucos quilómetros.

“Os manifestantes não conseguiram chegar à zona da cimeira. Houve alguma tensão com a polícia. A voz deles não pôde ser ouvida, mas a mensagem foi deixada à distância”, conclui o correspondente da euronews na Turquia, Bora Bayraktar.