EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Lugar nenhum no mundo está seguro", presidente do Mali

"Lugar nenhum no mundo está seguro", presidente do Mali
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Mali está em Estado de Emergência, desde as 00 horas deste sábado. O presidente maliano, que decretou três dias de luto nacional, deslocou-se já ao

PUBLICIDADE

O Mali está em Estado de Emergência, desde as 00 horas deste sábado. O presidente maliano, que decretou três dias de luto nacional, deslocou-se já ao hotel Radisson Blu, em Bamaco, onde estiveram sequestradas, esta sexta-feira, 170 pessoas, maioritariamente clientes estrangeiros da unidade hoteleira de luxo. Mais de 20 pessoas morreram, entre elas dois dos assaltantes, segundo fontes oficiais. Várias pessoas ficaram feridas.

“Lugar nenhum no mundo está seguro. Estes homens não merecem ser chamados de homens. Já o disse ontem: estes homens decidiram romper com a Humanidade da forma como a conhecemos e a vivemos. Os nossos valores não são os deles”, afirmou o chefe de Estado.

No interior do hotel terá sido encontrada uma bandeira do autoproclamado estado islâmico mas quem reivindicou o ataque foram os jihadistas do al-Murabitun, liderados pelo argelino Mokhtar Belmokhtar, que os EUA davam como morto. O grupo declarou que o ataque tinha a participação “da Al-Qaida do Magrebe Islâmico” (AQMI).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mali: Testemunhas relatam horas de terror durante o sequestro num hotel de Bamaco

O Mali e o jihadismo: Uma cronologia

ONU abandona Mali no momento em que os Wagner cimentam posição