Última hora

Missão na Síria "não será nem fácil nem curta" para Londres

Missão na Síria "não será nem fácil nem curta" para Londres
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido afirma ter conduzido oito novos ataques contra posições do grupo Estado Islâmico na Síria, na sexta-feira e no sábado.

As ações, que voltaram a visar os campos petrolíferos do grupo armado, no leste da Síria, ocorrem depois do parlamento ter aprovado, na quarta-feira, a intervenção da força aérea britânica ao lado da coligação militar internacional.

Os aparelhos, dois caças Tornado, dois Typhoons e dois Reapers não tripulados, descolaram da base de Akrotiri na ilha de Chipre.

Uma missão que não será curta nem simples, segundo o ministro da Defesa britânico, Michael Fallon, de visita à base aérea em Chipre.

“O petróleo é o combustível do terrorismo e a principal fonte de financiamento do grupo Estado Islâmico”, lembrou Fallon.

O Reino Unido reforçou a frota aérea na base militar depois de ter estendido as operações na região, do Iraque à Síria.

Os caças, armados com mísseis de precisão Paveway IV, efetuaram igualmente missões de reconhecimento para detetar novos alvos no leste do país.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.