Quarteto apela à união no combate ao terrorismo em cerimónia do Nobel da Paz

Quarteto apela à união no combate ao terrorismo em cerimónia do Nobel da Paz
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Quarteto para o Diálogo Nacional na Tunísia recebeu esta quinta-feira, numa cerimónia na Câmara Municipal de Oslo, o Prémio Nobel da Paz de 2015

PUBLICIDADE

O Quarteto para o Diálogo Nacional na Tunísia recebeu esta quinta-feira, numa cerimónia na Câmara Municipal de Oslo, o Prémio Nobel da Paz de 2015.

Quando anunciou os vencedores do galardão, em outubro, o Comité Norueguês do Prémio Nobel destacou o importante trabalho da coligação de organizações da sociedade civil tunisina que se uniram, no Verão de 2013 no berço da Primavera Árabe, para “criar uma democracia plural na sequência da Revolução de Jasmim”.

Na receção do Prémio, o Quarteto apelou à comunidade internacional para se unir no combate ao terrorismo.

O secretário-geral da União Geral de Trabalhadores Tunisinos, Hassine Abassi, frisou que “atualmente, existe uma necessidade de fazer da luta contra o terrorismo uma prioridade absoluta, o que se traduz na perseverança, coordenação e cooperação entre todas as nações, para esgotar os seus recursos”.

Antes da cerimónia, Abassi tinha já anunciado que a medalha do nobel da Paz será exposta no museu Bardo de Tunes, palco de um sangrento ataque em março, reivindicado pelos extremistas do Estado Islâmico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Laureados do Nobel recebem galardões em Estocolmo

Tunisinos recompensados depois de "ano horrível"

Anders Breivik perde processo contra Estado norueguês e continuará em confinamento solitário