EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Foi identificado o atacante da esquadra de Paris morto pela polícia

Foi identificado o atacante da esquadra de Paris morto pela polícia
Direitos de autor 
De  Dulce Dias com AFP, BFMTV, EFE
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Trata-se de Ali Sallah, um marroquino de 20 anos, implicado num caso de roubo em grupo, em 2013

PUBLICIDADE

Foi identificado o homem que foi morto pela polícia de Paris, quando tentou atacar uma esquadra do 18.° bairro.

Chamava-se Ali Sallah, um marroquino de 20 anos. Segundo fontes próximas do inquérito, Sallah tinha estado implicado num caso de roubo em grupo, em 2013. Na altura, declarou-se sem domicílio fixo. Foi identificado pelas impressões digitais.

L'homme abattu #Gouttedor#Paris18 serait né à Casablanca en 1995 et présenté comme SDF en 2013 lors arrestation via BFMTV</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/police?src=hash">#police</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Barbes?src=hash">#Barbes</a></p>&mdash; Jérôme PASANAU (JeromePasanau) January 7, 2016

#France Video shows attacker shot by police at #GouttedOr after allegedly injuring an agent. Via @LeParisienTVhttps://t.co/mp74CB9XMM

— José Miguel Sardo (@jmsardo) January 7, 2016

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, confirmou o caráter terrorista do ato: “A secção de antiterrorismo do ministério de Paris está a investigar os factos que ocorreram aqui, ao final da manhã e o procurador poderá depois exprimir-se sobre os primeiros elementos do inquérito.”

Segundo a Procuradoria, o atacante tinha consigo “um papel no qual figuram a bandeira do autoproclamado Estado Islâmico e uma reivindicação inequívoca em língua árabe”.

#Barbes “Un papier avec drapeau de Daesh et 1 revendication manuscrite non équivoque en langue arabe” (procureur) pic.twitter.com/6fSmKe3YAM

— Philippe Mathon (@pmathon) 7 Janvier 2016

Armado com um cutelo e um falso cinto de explosivos, o homem terá gritado “Alá é grande”, antes de tentar atacar um polícia à entrada da esquadra. Terá sido avisado por várias vezes antes de ser abatido, tendo ainda ferido ligeiramente um polícia.

As autoridades estimam que o atacante perpetrou um ato ato isolado e descartaram a possibilidade de um cúmplice se encontrar em fuga.

A tentativa de ataque ocorre exatamente um ano após o ataque que provocou mais de uma dezena de mortos na redação do jornal satírico Charlie Hebdo.

Segundo os media franceses, na reivindicação, o atacante dizia prestar vassalagem al-Baghdadi, o líder do autoproclamado Estado Islâmico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Foi identificado o atacante da esquadra de Paris morto pela polícia

Caça ao homem em França depois de emboscada a carrinha celular que matou dois guardas prisionais

Encontrados restos mortais do pequeno Émile