Risco e segurança na montanha

Risco e segurança na montanha
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Será que esquiar se tornou uma atividade de risco? A avalanche recente ocorrida em Deux Alpes em França recorda-nos que na montanha a prudência é a

PUBLICIDADE

Será que esquiar se tornou uma atividade de risco?
A avalanche recente ocorrida em Deux Alpes em França recorda-nos que na montanha a prudência é a regra de ouro. O risco é maior quando se pratica o esqui fora de pista, uma atividade que não é proibida pela lei. Acompanhámos um grupo de jovens da Universidade de Limoges que faziam um estágio de uma semana em Deux Alpes com o guia de montanha Eric Arnol.

Para Marie Sophie, trata-se de uma estreia. Ela diz-nos, “sempre sonhei esquiar fora de pista mas como sou mãe gostaria de o fazer apenas em boas condições, com um bom apoio e em segurança”.

Os estudantes familiarizam-se com um pequeno aparelho que transportam consigo e que lhes permitirá serem descobertos em caso de avalancha.

Christophe Lafon, professor de desporto, adianta que “antes de partir é essencial verificar o funcionamento deste detetor de vítimas de avalancha.”

Em França, nos últimos 15 anos morreram 49 pessoas em avalanchas. O número pode parecer elevado mas se levarmos em consideração o crescimento desta atividade vemos que se trata de um valor modesto.

A repórter da euronews Laurence Alexandrowicz conclui “mesmo que todos os anos haja mortes a lamentar provocadas por avalanchas, é preciso não esquecer que este número não aumentou com os anos ao passo que a prática do esqui fora de pista tem-se vindo a desenvolver bastante. Trata-se de um sinal de que a segurança é essencial para as estâncias de esqui”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Deslizamento de terra na Colômbia mata pelo menos 15 pessoas

Avalancha nos Alpes faz pelo menos seis mortos

Quatro pessoas morreram e algumas desapareceram em avalanches na Noruega