PM Holandês: Europa tem 6 a 8 semanas para salvar Schengen

PM Holandês: Europa tem 6 a 8 semanas para salvar Schengen
De  João Peseiro Monteiro com AFP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A crise migratória e a resposta europeia estiveram no centro dos debates no Fórum de Davos, durante a manhã desta quinta-feira. Num painel que reuniu

PUBLICIDADE

A crise migratória e a resposta europeia estiveram no centro dos debates no Fórum de Davos, durante a manhã desta quinta-feira. Num painel que reuniu os primeiros-ministros holandês, grego e francês, o futuro do espaço Schengen e da livre circulação na Europa esteve em cima da mesa.

Mark Rutte recordou que nas três primeiras semanas do ano, em pleno inverno, mais de 35 mil pessoas chegaram à Grécia vindas da Turquia. Com a chegada da primavera este número vai quadruplicar, sublinhou. Para o chefe do executivo holandês a UE tem 6 a 8 semanas para resolver um problema que se está a tornar insustentável.

We need to get a grip on Schengen within in the next 6-8 weeks: Mark Rutte, Prime Minister of the Netherlands https://t.co/mIFb0xvIhK#wef

— World Economic Forum (@Davos) 21 janeiro 2016

Alexis Tsipras lembrou que Atenas deseja um mecanismo que ajude a realojar no resto da Europa os refugiados que chegam às ilhas gregas. E criticou os países da União que estão longe das fronteiras comuns e que são incapazes de se interessar pelo que se passa no Mediterrâneo.

Para Manuel Valls a questão migratória passa igualmente por solucionar os problemas do Norte de África, e da Líbia em particular, onde se assiste à implantação do autoproclamado Estado Islâmico.

A União Europeia está dividida sobre o dossier. A Comissão trabalha há vários meses numa revisão do sistema de Dublin que define qual o país responsável por examinar um pedido de asilo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

FMI diz que os refugiados podem ser a solução

Refugiados: Áustria limita pedidos de asilo e Merkel defende solução europeia

Holanda: Confrontos em protesto contra acolhimento de refugiados