Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Vestir a pele de um refugiado em Davos

Vestir a pele de um refugiado em Davos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas tentam, todos os dias, desesperadamente chegar à Europa. Desta vez o cenário serve de mote a uma experiência no mínimo invulgar no Fórum Económico Mundial de Davos. Durante uma hora, os delegados têm a possibilidade de vestir a pele de um refugiado. A iniciativa a cargo da Crossroads Foundation, uma organização sem fins lucrativos, visa sensibilizar os participantes para um problema sem solução à vista.

Euronews: “Mais de um milhão de migrantes e refugiados chegaram à Europa no ano passado. E tudo aponta para que em número continue a aumentar em 2016”

A crise dos refugiados continua a dividir a Europa. Os esforços para chegar a um consenso falharam e os líderes europeus fecharam a porta ao plano apresentado pela Comissão Europeia de atribuição de quotas nacionais para a distribuição de refugiados.

“Penso que os países europeus precisam de ser encorajados a assumir as responsabilidades internacionais em relação aos refugiados e reconhecer que são parte do problema” afirma Winnie Byanyima, presidente executivo da Oxfam.

Parte de um problema que muitos preferem ignorar. Os mais críticos admitem, por isso, que a situação se possa tornar insustentável se nada for feito.

“Penso que a Europa tem de encarar os fluxos migratórios como algo que vai perdurar e, por isso, precisa de políticas estruturais. Pelo que não se deve limitar a dar resposta a situações de emergência “ refere Jean-Marie Guehenno, presidente do International Crisis Group.

Os sinais estão à vista, resta agora saber se a Europa vai ser capaz de passar à ação de forma a dar resposta aquele que já é considerado um dos maiores desafios de sempre.