EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

EUA: Líder anarquista exorta seguidores a abandonar rancho cercado pela polícia

EUA: Líder anarquista exorta seguidores a abandonar rancho cercado pela polícia
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nos Estados Unidos, um dia depois de oito membros de um grupo anarquista terem sido detidos, o seu líder encarcerado na quarta-feira pediu aos

PUBLICIDADE

Nos Estados Unidos, um dia depois de oito membros de um grupo anarquista terem sido detidos, o seu líder encarcerado na quarta-feira pediu aos militantes que se rendam aos agentes federais que, há três semanas, mantêm o cerco ao rancho ocupado ilegalmente, no parque natural de Malheur em Oregon, região dos Estados do Pacífico.

Ammon Bundy que agiu com o apoio do irmão, Ryan Bund, enviou através do seu advogado uma mensagem de paz. “Eu amo-vos. Vamos deixar essa luta, por favor, renunciem. Entreguem-se!”

A ocupação do rancho, situado numa área remota e rural do Estado, começou a 2 de janeiro após uma manifestação de apoio a dois agricultores locais, condenados a prisão por atear fogo a terras federais.

Na semana passada, cerca de trinta pessoas entre as quais mulheres e crianças, juntaram-se ao grupo e a polícia interveio tendo havido troca de tiros e um ferido.

Um mediador tenta apaziguar a situação: “ Eles estão aterrorizados. Não sabem o que fazer. Quero que regressem às suas famílias. Eu não quero mais mortes, mais derramamento de sangue. Não há razão para martírios.”

Na troca de tiros com a polícia um ativista foi morto, não se sabe ainda em que circunstâncias. Os irmãos Bundy que lideram o movimento são filhos de um ativista anti-governamental famoso Cliven Bundy, nacionlistas e racista que se tem confrontado com as autoridades em diferentes ocasiões.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA: Detido líder de milícia antifederalista que ocupou parque natural

Houthis reivindicam ataques a contratorpedeiro dos EUA e a dois navios petroleiros

Análise: navios russos enviados para Cuba são uma "demonstração de força" de Putin