A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Alemães procuram armas para auto defesa

Alemães procuram armas para auto defesa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos ataques da véspera de Ano Novo, em Colónia, o medo instalou-se entre os alemães e a compra de equipamentos de autodefesa disparou.

Os tasers, são uma das, chamemos-lhes, armas mais escolhidas:

“Já tinha começado antes do Ano Novo. As pessoas não sabiam bem porque compravam, era um pouco de medo mas depois do Ano Novo a vontade se auto defenderem explodiu, cada vez mais pessoas vêm cá e cada vez mais compram”, adianta Andreas Engels, dono de uma loja de armas.

Praga é uma das cidades onde são fabricados estes equipamentos de autodefesa e o número e quantidades de encomendas aumentou exponencialmente:

“Em setembro as encomendas começaram a chegar, um cliente encomendou mil unidades, outro outras mil. Esperávamos encomendas de mil unidades por mês. Mas agora é por semana. Diria que aumentou três vezes”, explica Brestislav Kostal, dono da Euro Security Products.

Mas não é em todos os países que é legal comprar este tipo de equipamento. Em Portugal é usado pela PSP e GNR.

Mas, segundo a Amnistia Internacional, entre 2001 e 2008, os tasers foram responsáveis por 351 mortes nos EUA e no Canadá.